Importações de petróleo dos EUA pela Índia crescem em meio a críticas

Iraque fornece 23% do petróleo da Índia, seguido pela Arábia Saudita com 18% e os Emirados Árabes Unidos com 11%

Tanque de petróleo
Tanque de petróleo 22/11/2019REUTERS/Angus Mordant

Sanjeev Miglanida Reuters

Ouvir notícia

As importações de petróleo dos Estados Unidos pela Índia vão subir 11% este ano, disseram autoridades no sábado (19), enquanto o país com severa deficiência de energia busca garantir o abastecimento a partir de produtores de todo o mundo, incluindo a fortemente sancionada Rússia.

O aumento nos preços do petróleo na esteira da invasão russa na Ucrânia no mês passado ameaça aumentar a inflação indiana, esticar as finanças públicas e prejudicar o crescimento justamente quando o país emergia de uma desaceleração induzida pela pandemia.

Nova Délhi enfrenta críticas do Ocidente por seus laços políticos e de segurança de longa data com Moscou, com alguns dizendo que fazer negócios com a Rússia ajudará a financiar a guerra. A Índia pediu o fim da violência na Ucrânia, mas se absteve de votar contra a Rússia.

O primeiro-ministro japonês, Fumio Kishida, reunido com seu homólogo indiano, Narendra Modi, durante uma visita neste sábado, disse que incentivará uma abordagem unificada sobre a Ucrânia.

A Índia compra a maior parte de seu petróleo do Oriente Médio, mas os Estados Unidos emergiram como a quarta maior fonte e, neste ano, a oferta aumentará substancialmente, disse à Reuters uma autoridade do governo informada sobre o assunto.

O Iraque fornece 23% do petróleo da Índia, seguido pela Arábia Saudita com 18% e os Emirados Árabes Unidos com 11%. A participação dos EUA no mercado indiano aumentará para 8% este ano, disse a autoridade, que falou sob condição de anonimato em linha com a política do governo.

Mais Recentes da CNN