‘Incertezas do momento atual refletem no mercado’, diz ex-presidente do BC

Ilan Goldfajn ressalta que o país precisa de estabilidade institucional para reduzir incertezas e incentivar investimentos

Do CNN Brasil Business, em São Paulo*

Ouvir notícia

Em entrevista à CNN, o ex-presidente do Banco Central (BC) Ilan Goldfajn destacou que o país está se aproximando das incertezas eleitorais que, somados aos conflitos internos, incluindo as discussões sobre o próprio processo eleitoral e a questão fiscal, levam a inseguranças que são refletidas pelos indicadores do mercado, como o aumento do dólar, dos juros e a bolsa caindo. 

Para Ilan, a euforia com os indicadores fiscais não se justifica, já que o ganho fiscal do país foi pela ‘surpresa inflacionária’, e avalia que “o Brasil nunca ganhou nada com inflação subindo por surpresa”.  “O fato de a inflação tirar valor da renda das pessoas, ou da dívida, acaba sendo cobrado lá na frente, seja por reajustes maiores, juros maiores ou inflação mais alta”.

 

O ex-presidente do Banco Central aponta ainda para muita energia sendo gasta em temas que não são “reais” para as pessoas. Inflação subindo, perda de salário, desemprego, são as questões que preocupam a população, e não a reforma tributária, por exemplo.

Esse cenário somado às incertezas econômicas, reduzem os investimentos. “E quando não se investe, o PIB vai diminuindo, vai crescendo cada vez menos. E isso gera essa sensação de que estamos estagnados e não há uma coordenação para resolver os problemas reais do Brasil. 

Sobre a reforma tributária, Ilan acredita que mesmo que seja aprovada, não deve ser uma reforma real. “Há uma perda de credibilidade sobre a agenda que se esperava, de reformas. Lá no começo, havia esperança no mercado de que as reformas iriam andar e elas não têm saído a contento.”

Ilan avalia que o país precisa de estabilidade institucional, reduzir os ruídos e os conflitos do dia a dia. “Tudo isso leva a uma sensação de que nós não temos uma estabilidade. Isso não pode ficar tão afastado da economia. A política, a economia e as instituições, estão todas interligadas.”

Apesar de serem naturais os ruídos nos períodos eleitorais, Ilan afirma que há um ruído maior institucional um ano antes e que tem impacto no mercado. 

 

Ilan Goldfajn em entrevista à CNN
Foto: Reprodução / CNN

*Texto publicado por Ana Carolina Nunes

Mais Recentes da CNN