Fulwood, incorporadora de galpões, registra pedido de oferta pública na CVM

Empresa diz que realizou a gestão de 90 contratos de locação em 13 empreendimentos no primeiro semestre deste ano

Vista interna de galpão usado por empresa de comércio eletrônico
Vista interna de galpão usado por empresa de comércio eletrônico 21/6/2021. REUTERS/Evgenia Novozhenina

Luísa Laval, do Estadão Conteúdo

Ouvir notícia

A incorporadora de galpões e condomínios logístico-industriais Fulwood registrou na terça-feira (31) o seu pedido de Oferta Pública Inicial de Ações (IPO, na sigla em inglês) na Comissão de Valores Mobiliários (CVM). A empresa diz que realizou a gestão de 90 contratos de locação em 13 empreendimentos no primeiro semestre deste ano, localizados nos Estados de São Paulo e Minas Gerais.

De acordo com o prospecto preliminar da oferta, a Fulwood registrou lucro líquido de R$ 97,160 milhões em 2020, alta de 178% em relação a 2019.

A empresa somou Ebitda de R$ 28,186 milhões no primeiro semestre deste ano, sem apresentar comparação com o mesmo período do ano passado. Em 2020, o indicador somou R$ 101,884 milhões.

A empresa diz que os recursos captados serão destinados para aquisição de participação societária de outros sócios e acionistas em projetos do portfólio da companhia, aquisição de terrenos, construção e desenvolvimento do pipeline de projetos, e capital de giro para fortalecimento da estrutura de capital.

A operação será coordenada por BTG Pactual, Bradesco BBI e Itaú BBA.

Mais Recentes da CNN