Índice de confiança do setor de serviços cai mais 11 pontos em março, diz FGV

São mais de 13 pontos de queda no acumulado do ano

Funcionária atende cliente em guichê
Funcionária atende cliente em guichê Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

Agência Brasil

Ouvir notícia

Medido pela Fundação Getulio Vargas (FGV), o Índice de Confiança de Serviços (ICS) caiu 11,6 pontos de fevereiro para março deste ano. Com essa queda, o indicador recua para 82,8 pontos, em uma escala de zero a 200 pontos. A perda acumulada no ano chega a 13,4 pontos.

A queda do indicador foi observada nos 13 segmentos dos serviços. Segundo o pesquisador da FGV, Rodolpho Tobler, a confiança do setor já vinha apresentando resultados fracos nos dois primeiros meses do ano, mas em março houve uma queda mais acentuada devido à pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Isso sugere “que o setor está muito assustado com este momento de muita incerteza e projeta mais dificuldades ainda para os negócios nos próximos meses”.

O Índice de Situação Atual, que mede a confiança dos empresários no presente, caiu 5 pontos, a terceira queda consecutiva. O subíndice passou para 85,2 pontos, o menor nível desde dezembro de 2017 (84,7 pontos).

Já o Índice de Expectativas, que mede a confiança no futuro, teve uma queda bem mais expressiva: 18,1 pontos e passou para 80,8 pontos. Esse é o menor patamar desde junho de 2016 (78 pontos).

O Nível de Utilização da Capacidade Instalada do setor de serviços caiu 0,9 ponto percentual para 82% após duas altas consecutivas.

Mais Recentes da CNN