Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Índices chineses fecham em queda após aumento da deflação nos preços ao produtor

    A grande maioria das bolsas asiáticas, no entanto, seguiu se valorizando em mais um dia de otimismo nos mercados internacionais

     
      Foto: Tyrone Siu/Reuters

    Da Reuters

    Ouvir notícia

    As ações da China encerraram em baixa nesta quarta-feira (10), com o aprofundamento da deflação nos preços ao produtor no país destacando o impacto econômico da pandemia de Covid-19 sobre a demanda externa, levantando dúvidas sobre uma rápida recuperação econômica.

    O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, recuou 0,18%, enquanto o índice de Xangai teve queda de 0,42%.

    O subíndice do setor financeiro recuou 0,92%, o de consumo teve queda de 0,21% e o setor imobiliário caiu 1,27%, enquanto o subíndice de saúde avançou 1,77%.

    Os preços ao produtor da China caíram à taxa mais acentuada em mais de quatro anos, ressaltando a pressão no setor manufatureiro à medida que a pandemia de Covid-19 reduz os fluxos comerciais e a demanda global.

    . Em TÓQUIO, o índice Nikkei avançou 0,15%, a 23.124 pontos.

    . Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 0,03%, a 25.049 pontos.

    . Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 0,42%, a 2.943 pontos.

    . O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 0,18%, a 4.039 pontos.

    . Em SEUL, o índice KOSPI teve valorização de 0,31%, a 2.195 pontos.

    . Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou alta de 0,71%, a 11.720 pontos.

    . Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES valorizou-se 0,23%, a 2.800 pontos.

    . Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 avançou 0,06%, a 6.148 pontos.

    Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook

    Mais Recentes da CNN