Índices europeus têm pior semana em 2 meses com queda de tecnologia e varejo

Índice pan-europeu STOXX 600 fechou em queda de 1,91%, a 429,91 pontos

Pessoa se protege da chuva ao passar em frente ao prédio da Bolsa de Londres
Pessoa se protege da chuva ao passar em frente ao prédio da Bolsa de Londres Toby Melville/Reuters

Shreyashi SanyalSruthi Shankarda Reuters

Ouvir notícia

As ações europeias registraram sua pior semana em dois meses nesta sexta-feira (6), conforme papéis de tecnologia e varejistas sentiram o peso das vendas por causa da possibilidade de aumentos maiores das taxas de juros para conter a inflação em picos de décadas.

O índice pan-europeu STOXX 600 fechou em queda de 1,91%, a 429,91 pontos. Varejistas perderam 2,0% e a o setor tecnologia teve queda de 2,4%.

O índice de varejo da Europa atingiu seu menor patamar em dois anos após uma série de balanços corporativos fracos que destacaram as consequências do avanço da inflação, da guerra na Ucrânia e de uma nova rodada de lockdowns na China.

As ações europeias de tecnologia acompanhara, os declínios nos papéis de crescimento em Wall Street, que foram arrastados pelos elevados rendimentos dos Treasuries.

Ações de petróleo e gás estavam entre os poucos ganhos na Europa, com alta de 0,5%. Os preços do petróleo eram negociados acima de 110 dólares o barril antes de um iminente embargo da União Européia à commodity russa.

  • Em Londres, o índice Financial Times recuou 1,54%, a 7.387,94 pontos;
  • Em Frankfurt, o índice DAX caiu 1,64%, a 13.674,29 pontos;
  • Em Paris, o índice CAC-40 perdeu 1,73%, a 6.258,36 pontos;
  • Em Milão, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 1,20%, a 23.475,72 pontos;
  • Em Madri, o índice Ibex-35 registrou baixa de 1,34%, a 8.322,00 pontos;
  • Em Lisboa, o índice PSI20 valorizou-se 0,46%, a 5.816,29 pontos.

Mais Recentes da CNN