‘Inflação está corroendo o bolso do brasileiro’, diz cientista político

À CNN, Luiz Felipe d'Avila afirmou que o presidente Bolsonaro não foca em resolver os problemas reais do país, mas insiste em criticar a legitimidade do sistema eleitoral e das instituições, por exemplo

Produzido por Thiago Felixda CNN

Em São Paulo

Ouvir notícia

A inflação está corroendo o bolso do brasileiro, afirma Luiz Felipe d’Avila, cientista político e fundador do CLP (Centro de Liderança Pública). À CNN, o especialista avaliou que ao invés do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) focar em resolver os problemas reais  que o país enfrenta, como a inflação, ele insufla sua base de seguidores e insiste em criticar a legitimidade do sistema eleitoral e das instituições.

“O real problema que afeta as pessoas é justamente a inflação que está corroendo o bolso do brasileiro, fazendo com que o preço da gasolina aumente na bomba, com que o gás de cozinha já esteja R$ 97, com que [o preço] da carne aumente. Esses são os problemas que o brasileiro quer que o governo reaja e resolva”, diz o fundador da organização.

“Essa história do desabastecimento é fruto de um país que perdeu a confiança no governo. (…) E os reais problemas foram agravados tanto na gestão da política econômica quando da política de investimento.”

Até o início da tarde de hoje, caminhoneiros seguiam paralisando parcialmente as rodovias em pelo menos cinco estados brasileiros, mesmo depois de Bolsonaro ter encaminhado um áudio pedindo para que parassem com os bloqueios. D’Avila classifica a postura dos caminhoneiros como “desobediência do bolso”.

“O preço do diesel está subindo todos os dias na bomba, o frete continua congelado, e a conta começa a não fechar. Então, ou reajusta o preço do frete para compensar o aumento do diesel ou obedece o presidente e perde dinheiro. Portanto, o que estamos vendo é a maior inflação para agosto dos últimos 20 anos no Brasil. Esse é o real problema que começa a afetar a todos, principalmente quem consome produtos básicos e serviços.”

 

 

Mais Recentes da CNN