Inflação se tornou preocupação global por ser facilmente percebida, diz economista

Pela primeira vez, uma pesquisa da Ipsos, feita em 27 países, indicou a alta dos preços como principal apreensão global

Gonçalves se declarou otimista com uma queda na inflação
Gonçalves se declarou otimista com uma queda na inflação Marcos Santos/USP Imagens

Produzido por Bel Camposda CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

A inflação passou a ocupar o topo das preocupações de pessoas do mundo todo em 2022.

A constatação faz parte de uma pesquisa da Ipsos, explicada pelo economista e professor da FGV Robson Gonçalves à CNN Rádio.

“A inflação é um dos fenômenos econômicos mais facilmente percebidos pela população em geral. Você pode não ter conhecimento nenhum em economia, mas faz uma compra no mercado e toma um susto na hora de passar pelo caixa”, afirmou Gonçalves.

O economista ressalta que diversos setores da economia estariam mais próximos da normalidade se não fossem influenciados pela alta das commodities afetadas pela invasão da Rússia à Ucrânia. “É uma onda inflacionária em escala mundial e é a maior dos últimos 40 anos”.

Gonçalves se declarou otimista com uma queda na inflação, mas ressaltou que os efeitos só devem ser sentidos a partir do ano que vem.

O professor da FGV explicou que a diminuição do poder de compra deve quebrar o ciclo de alta de preços, em algum momento.

Outro fator que deve ajudar a controlar a inflação ao longo de 2022 é normalização das cadeias de suprimentos, ainda afetadas pela pandemia, em especial pelo restrito lockdown em regiões da China.

Mais Recentes da CNN