Investimento produtivo cresceu 2,2% em julho ante junho, diz Ipea

Indicador que mede o investimento em máquinas, equipamentos, construção civil e pesquisa acumula alta de 16% em 12 meses

Indicador de construção civil teve a quinta alta consecutiva
Indicador de construção civil teve a quinta alta consecutiva Getty Images

Estadão Conteúdo

Ouvir notícia

A Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF), medida do que o país investe em máquinas, equipamentos, construção civil e pesquisa, avançou 2,2% em julho, na comparação a junho, com ajuste sazonal mostra indicador divulgado nesta segunda-feira (4) pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

Na comparação a julho do ano passado, o Indicador Ipea de Formação Bruta de Capital Fixo mostrou alta de 27,7%. Desta forma, o indicador passa a registrar crescimento de 16% no acumulado de 12 meses.

A abertura mais detalhada do indicador de investimento do Ipea mostra que o consumo aparente de máquinas e equipamentos (Came) – produção doméstica líquida das exportações, acrescida das importações – aumentou 3,9% em julho, frente a junho, com ajuste.

Dos componentes do Came, a produção interna de bens de capital líquida de exportações cresceu 18,7% em julho. Já a importação de itens desse segmento recuou 26,2%.

O indicador de construção civil, por sua vez, avançou 3,7% na série dessazonalizada. Foi a quinta alta consecutiva do setor para essa base de comparação.

Mais Recentes da CNN