Itaú e Votorantim oferecem R$ 4,1 bilhões por fatia da Andrade Gutierrez na CCR

Oferta, já aceita pela Andrade Gutierrez, envolve 300,15 milhões de ações, a R$ 13,75 cada

Andrade Gutierrez havia concordado em maio do ano passado em vender sua participação na CCR para o IG4 Capital por R$ 4,6 bilhões, mas o negócio fracassou
Andrade Gutierrez havia concordado em maio do ano passado em vender sua participação na CCR para o IG4 Capital por R$ 4,6 bilhões, mas o negócio fracassou 29/4/2019 REUTERS/Sergio Moraes

Reuters

Ouvir notícia

Votorantim e Itaúsa formalizaram na quarta-feira (23) proposta de R$ 4,1 bilhões pela fatia da Andrade Gutierrez na concessionária de infraestrutura CCR.

A oferta, já aceita pela Andrade Gutierrez, envolve 300,15 milhões de ações, a R$ 13,75 cada, ou 14,9% da CCR, afirmou a Votorantim, que investirá R$ 1,3 bilhão do total.

O valor representa um prêmio de 5% sobre o valor de fechamento da ação da CCR na quarta-feira na B3, de R$ 13,10. Considerando a participação de 5,8% da CCR já detida pela Votorantim, ao final da transação, Votorantim e Itaúsa terão cada uma cerca de 10,3% do capital da CCR.

A Andrade Gutierrez havia concordado em maio do ano passado em vender sua participação na CCR para o IG4 Capital por R$ 4,6 bilhões, mas o negócio fracassou.

No mês passado, a Reuters revelou que o grupo peruano Aenza, controlado pelo fundo de IG4, entregou proposta pelo negócio, mas depois a Andrade Gutierrez decidiu entrar em negociações exclusivas com Itaúsa e Votorantim, disse uma fonte.

Mais Recentes da CNN