Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Ivan de Souza Monteiro é eleito presidente do conselho de administração da Eletrobras

    Antes da decisão, acionistas da elétrica aprovaram em assembleia-geral extraordinária os novos integrantes do conselho de administração da companhia

    Ivan Monteiro
    Ivan Monteiro Alan Santos/PR / Flickr Planalto

    Isabelle Resendeda CNN

    Rio de Janeiro

    Ouvir notícia

    Ivan de Souza Monteiro, ex-presidente da Petrobras, foi eleito nesta sexta-feira (5) como presidente do conselho de administração da Eletrobras, e Vicente Falconi Campos, como seu substituto.

    Antes da decisão, acionistas da elétrica aprovaram em assembleia-geral extraordinária os novos integrantes do conselho de administração da companhia. Os nomes dos 10 integrantes foram escolhidos quase dois meses após o fim do processo de capitalização.

    A reunião, realizada virtualmente, começou no início da tarde e terminou por volta das 18 horas. Nove membros do conselho foram eleitos pelos acionistas de ações ordinárias e um pelos titulares de ações preferenciais. Os integrantes do conselho terão mandato até 2025.

    A maioria dos acionistas titulares de ações ordinárias aprovou a eleição da chapa única composta pelos seguintes membros para o conselho:

    • Carlos Augusto Leone Piani (ex-presidente da Equatorial Energia)
    • Daniel Alves Ferreira
    • Felipe Vilela Dias
    • Ivan de Souza Monteiro (ex-presidente da Petrobras)
    • Marcelo de Siqueira Freitas
    • Marcelo Gasparino da Silva
    • Marisete Fatima Dadald Pereira (ex-secretária executiva do Ministério de Minas e Energia)
    • Octavio Cortes Pereira Lopes (atual presidente da Light)
    • Vicente Falconi Campos
    • Pedro Batista de Lima Filho

    A desestatização da Eletrobras tem provocado uma alta nos papéis da empresa.

    Segundo a plataforma TC/Economatica, as ações da ELET3 e ELET6 tiveram um aumento de 20,50% e 28,09%, respectivamente, desde o lançamento na bolsa, no dia 13 de junho.

    Mais Recentes da CNN