Josué Gomes da Silva é eleito presidente da Fiesp e será sucessor de Paulo Skaf

Filho de José Alencar teve apoio do atual presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo

Leonardo Guimarães,

do CNN Brasil Business, em São Paulo*

Ouvir notícia

 

A Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) elegeu nesta segunda-feira (5) Josué Gomes da Silva como seu presidente até 2025. A eleição teve chapa única e Rafael Cervone será o primeiro vice-presidente. 

Gomes da Silva vai substituir, a partir de 1º de janeiro de 2022, Paulo Skaf, que está há 17 anos na maior federação industrial do Brasil. O mandato dura até 31 de dezembro de 2025. 

A chapa de Gomes, que foi a única a concorrer, recebeu 104 votos, enquanto houve 4 anulações. No total, poderiam ter votado 113 entidades ao redor do estado.

Josué Gomes da Silva é presidente da Coteminas, dona das marcas Artex, Santista, MMartan e Casa Moyses. Ele também é filho de José Alencar (1931 – 2011), que foi vice-presidente da República por oito anos na gestão de Lula e fundou a Coteminas, a maior indústria de itens de cama, mesa e banho das Américas. 

Josué já presidiu a ABIT (Associação Brasileira da Indústria Têxtil e Confecção) e o Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial (IEDI).

Paulo Skaf, Josué Gomes da Silva e Rafael Cervone
O atual presidente da Fiesp, Paulo Skaf; o presidente eleito da Fiesp, Josué Gomes da Silva; e Rafael Cervone, primeiro vice-presidente e presidente eleito do Ciesp
Foto: Karim Kahn/FIESP/Divulgação

 

O pleito desta segunda-feira foi acompanhado por uma comissão composta por nomes de peso, como Sidney Sanches e Ellen Gracie, ex-ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), Almir Pazzianotto, ex-ministro do Tribunal do Trabalho e Maria Cristina Mattiolli, desembargadora aposentada do Tribunal Regional do Trabalho. 

Embora tenha garantido a eleição de seu sucessor na Fiesp, Skaf deixará pessoalmente a liderança da federação depois de 17 anos à frente da entidade. Nesse período, ele articulou uma carreira política, candidatando-se ao governo de São Paulo em 2010, 2014 e 2018, sem conseguir ir ao segundo turno em nenhuma das duas ocasiões.

(*Com informações do Estadão Conteúdo)

Fiesp
Edifício sede da Fiesp, na Avenida Paulista, em São Paulo
Foto: Divulgação/Fiesp

Mais Recentes da CNN