JPMorgan diz que 2022 será ano de recuperação global completa

Banco de investimentos norte-americano também prevê fim da pandemia do coronavírus no ano que vem

Relatório diz que as novas vacinas e terapias resultarão em uma "forte recuperação cíclica"
Relatório diz que as novas vacinas e terapias resultarão em uma "forte recuperação cíclica" REUTERS/Lucy Nicholson

da Reuters

Ouvir notícia

O banco de investimento norte-americano JPMorgan previu nesta quarta-feira (8) que 2022 será o ano que marcará o fim da pandemia de coronavírus e verá uma recuperação econômica global completa.

O relatório de perspectivas do banco para o próximo ano diz que as novas vacinas e terapias resultarão em uma “forte recuperação cíclica, um retorno da mobilidade global e uma liberação da demanda reprimida dos consumidores”.

Marko Kolanovic, estrategista-chefe de mercados globais e um dos líderes de pesquisa global do JP Morgan, disse que o banco prevê alta do índice S&P 500 dos Estados Unidos de quase 8%, a 5.050 pontos, salto de 18% nas ações de mercados emergentes e rendimentos do Treasury de dez anos – importante parâmetro dos custos globais de empréstimos – em alta para 2,25% até o fim de 2022.

“Nossa visão é que 2022 será o ano de uma recuperação global completa, do fim da pandemia e de um retorno às condições econômicas e de mercado normais que tínhamos antes do surto de Covid-19”, disse Kolanovic.

 

Mais Recentes da CNN