Latam anuncia fim de voos compartilhados com a Azul a partir de 22 de agosto

Empresa aérea diz que resultado do acordo com a concorrente ficou “aquém das expectativas” 

Foto: Divulgação

Fernando Nakagawada CNN

Ouvir notícia

 

O acordo de compartilhamento de voos entre as aéreas Azul e Latam Brasil será encerrado em 22 de agosto. O rompimento foi anunciado pela Latam em comunicado à imprensa.

Em nota, a empresa diz que as duas companhias “têm agora melhores condições para venderem seus próprios voos”. O acordo havia sido anunciado em 16 de junho de 2020 como uma reação à piora do mercado gerado pela pandemia e a Latam diz que o resultado ficou “aquém das expectativas”. 

 

O CEO da Latam Brasil, Jerome Cadier, diz que o acordo “foi uma alternativa identificada pelas duas empresas para enfrentar a queda de vendas e redução de malha aérea durante o auge da pandemia”. Em nota à imprensa, o executivo explicou que “tanto a expansão quanto o volume de passageiros que se beneficiam deste acordo ficaram aquém das expectativas iniciais da Latam durante o ano de 2021”. 

Com esse tipo de acordo, o passageiro pode comprar uma passagem da Latam e voar em avião da Azul e vice-versa. Para as empresas, os custos são racionalizados e a empresa pode evitar prejuízos.  

Segundo a Latam Brasil, a procura por viagens aéreas “vem aumentando gradualmente com a expectativa da celeridade no processo de vacinação no país”. Diante desse quadro, o compartilhamento de voos “passa a ter menos relevância, uma vez que as malhas aéreas se recompõem”. 

Em nota, a Latam informou que o fim do acordo “está alinhado entre ambas as empresas e não trará qualquer impacto aos passageiros”.

A Latam – que está em processo de recuperação judicial nos Estados Unidos – informa ainda que opera atualmente 49% do que operava no mesmo mês em 2019 e a companhia prevê operar em torno de 90% da malha pré-pandemia até dezembro de 2021.

Mais Recentes da CNN