Leilão do Rodoanel Norte é suspenso pelo governo de SP

Investimento previsto no projeto era de R$ 3 bilhões, incluindo a conclusão das obras e a operação de todo o trecho

Aumento da inflação da construção civil e a alta taxa de juros (Selic) são alguns dos entraves para o crédito de longo prazo aos investidores Foto: Divulgação/Governo do Estado de São Paulo (20/10/2015)

Juliana Estigarríbia, do Estadão Conteúdo

audima

O governo de São Paulo informou nesta terça-feira (26) que decidiu suspender temporariamente o leilão do Rodoanel Norte, devido a “incertezas geradas pela crise econômica”. O certame estava previsto para acontecer nesta quarta-feira (27).

“A exemplo do que acontece em concessões aeroportuárias e rodoviárias federais e estaduais em todo Brasil, o governo do Estado de São Paulo resolveu adiar o leilão de concessão do trecho Norte do Rodoanel devido às incertezas geradas pela grave crise econômica nacional”, afirma o comunicado.

O investimento previsto no projeto era de R$ 3 bilhões, incluindo a conclusão das obras e a operação de todo o trecho. O critério do leilão era o de menor valor de prestação do serviço.

As obras do trecho tiveram atrasos e foram questionadas por órgãos de controle, o que levou o governo do estado a decidir leiloar o trecho.

A nota do governo acrescenta que o aumento da inflação da construção civil e a alta taxa de juros (Selic) são alguns dos entraves para o crédito de longo prazo aos investidores, que “se tornou mais caro e pouco atrativo”.

“O cenário de inflação crescente, juros altos e escassez de insumos impõem o adiamento temporário do leilão do Rodoanel Norte, para que se possa fazer uma adequação do modelo de concessão à atual conjuntura nacional”, afirma o comunicado.

Mais Recentes da CNN