Leilão para privatizar balsas de São Paulo projeta R$ 240 mi de investimentos

A Artesp e a Secretaria de Logística e Transportes realizarão no próximo 26 de maio uma audiência pública para apresentar e debater o modelo para a concessão

Notas e moedas de Real
Notas e moedas de Real Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Por Juliana Estigarríbia, do Estadão Conteúdo

Ouvir notícia

 O governo de São Paulo vai abrir audiência pública para discutir a privatização do Sistema de Travessias Litorâneas, que entre outros ativos abrange a balsa Santos/Guarujá. Os investimentos previstos são da ordem de R$ 240 milhões.

A Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp) e a Secretaria de Logística e Transportes realizarão no próximo 26 de maio uma audiência pública para apresentar e debater o modelo proposto para a concessão, conforme publicado no Diário Oficial desta quarta-feira (12).

O Projeto de Concessão inclui serviços públicos de operação, conservação, manutenção e realização dos investimentos necessários para a adequação e exploração do sistema de transporte aquaviário de veículos e passageiros.

O projeto tem prazo de concessão de 30 anos e contempla oito travessias que compõem o sistema no Litoral Paulista: Santos/Guarujá, Bertioga/Guarujá, São Sebastião/Ilhabela, Iguape/Jureia, Cananeia/Ilha Comprida, Cananeia/Continente, Santos/Vicente de Carvalho e Cananeia/Ariri.

O serviço de travessias transporta 28 mil automóveis por dia e 22 mil pedestres e ciclistas.

A estimativa do governo do estado é que as travessias recebam R$ 240 milhões em investimentos relacionados à aquisição de novos equipamentos e instalações, sendo R$ 106 milhões destinados especificamente à manutenção da infraestrutura existente.

De acordo com a Artesp, o projeto terá como critério de julgamento a menor tarifa aplicada aos pedestres e ciclistas.

Mais Recentes da CNN