B2W incorpora Lojas Americanas e anuncia listagem de ações nos Estados Unidos

A proposta vai ser votada pelos conselhos de administração das empresas no dia 10 de junho

Leonardo Guimarães,

do CNN Brasil Business, em São Paulo

Ouvir notícia

A B2W vai incorporar a Lojas Americanas para criar a americanas s.a (com letras minúsculas mesmo). As empresas anunciaram na noite desta quarta-feira (28) a junção das operações que cria uma varejista com forte presença física e digital. 

Com a combinação de negócios, a Americanas terá a operação das lojas físicas da Lojas Americanas (LAME3, LAME4) e os marketplaces Americanas.com, Submarino e Shoptime, hoje controlados pela B2W (BTOW3). 

 

A proposta de fusão vai ser votada pelos conselhos de administração das empresas no dia 10 de junho. A ideia, porém, tem boa aceitação do mercado e o movimento já era esperado. Portanto, seria surpreendente uma negativa à proposta de fusão por qualquer um dos lados. 

Lojas Americanas
Foto: Reuters/Sergio Moraes

 

Na primeira etapa ocorre a combinação e integração dos negócios, com os ativos operacionais de Lojas Americanas sendo incorporados pela B2W, criando a americanas s.a. Desta forma, as ações da B2W não serão mais listadas como BTOW3 — passam a ser AMER3. Essa nova empresa será listada no Novo Mercado da B3.

Já os papéis LAME3 e LAME4 continuam existindo, listadas no Nível 1, como um “veículo de investimento” que tem participação na nova empresa.

Na prática, os acionistas da Lojas Americanas vão receber 0,18 ação da AMER3. Ou seja, quem tiver 100 ações LAME3 ou LAME4 vai mantê-las e ainda adicionar 18 ações AMER3 ao portfólio. 

Depois, a empresa vai criar a americanas inc. para listagem nos Estados Unidos. “Essa fase tem como objetivo elevar a história de investimentos da companhia para um patamar global”, disseram as empresas em um comunicado.

A expectativa é que a listagem nos EUA aconteça em menos de um ano.

“O objetivo é dar mais eficiência para organização e acho que é um movimento interessante”, diz Henrique Esteter, analista da Guide Investimentos. Para ele, a grande surpresa foi a manutenção das ações LAME3 e LAME4 na bolsa, movimento que considera positivo. 

Os investidores certamente ficarão de olho nos primeiros resultados da empresa resultante para traçar uma expectativa sobre a listagem de ações nos Estados Unidos. Com a promessa da listagem nos próximos 12 meses, a tendência é que a empresa esteja mais estruturada para conseguir captação relevante com a americanas inc. 

As empresas viram outras varejistas, como Magazine Luiza (MGLU3), Mercado Livre, Amazon serem mais eficientes nas vendas online e avançarem rápido com as vendas pela internet. Até a Via Varejo (VVAR3), que era o patinho feio do setor, passou por uma transformação digital no comando de Roberto Fulcherberguer e já está em um patamar acima do que se encontrava em 2019. 

 

Mais Recentes da CNN