Lucro da EDP Brasil salta 83% no 1° tri com melhora no consumo de energia

Em transmissão, os ganhos somaram R$ 103,18 milhões, avanço de 107,8% ano a ano

Foto: Paulo Whitaker/ Reuters

Luciano Costa, da Reuters

Ouvir notícia

A elétrica EDP Brasil reportou um lucro líquido de R$ 495,7 milhões no primeiro trimestre, forte avanço de 83% frente ao mesmo período de 2020, com maiores volumes de consumo de energia que ajudaram os negócios de distribuição e melhor desempenho também em transmissão e geração hídrica.

A companhia, do grupo europeu EDP Energias de Portugal, reportou em balanço na noite de quarta-feira (12) um resultado operacional medido pelo Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) de R$ 1 bilhão, salto de 50%. O Ebitda ajustado cresceu 34,3%, para R$ 807,4 milhões.

A receita líquida entre janeiro e março somou R$ 3,44 bilhões, alta de 5%.

Custos com pessoal, material, serviços e outros (PMSO) recuaram 2% em base anual, para R$ 327 milhões.

A área de distribuição da companhia, que opera concessões em São Paulo e no Espírito Santo, registrou lucro de R$ 226,9 milhões, salto de 70% ano a ano.

A companhia disse que o resultado foi influenciado por reajuste tarifário e pelo aumento de 4,4% no volume de energia distribuída, “resultante das elevadas temperaturas registradas no período” e da expansão no número de clientes.

Em transmissão, os ganhos somaram R$ 103,18 milhões, avanço de 107,8% ano a ano.

Na geração hídrica também houve avanço nos resultados, de 64,2%, para R$ 62,7 milhões.

A companhia registrou investimentos (Capex) de R$ 523,6 milhões no trimestre, salto de 164,7% frente ao primeiro trimestre de 2020.

A dívida líquida encerrou o trimestre em R$ 6,85 bilhões, alta de 11,7% frente ao mesmo período do ano anterior.

Mais Recentes da CNN