Lucro da GM supera expectativas, apesar de escassez mundial de chips

A montadora registrou lucro líquido no primeiro trimestre de US$ 3 bilhões, ou US$ 2,03 por ação, ante US$ 294 milhões, ou US$ 0,17 por ação um ano antes

Logotipo da General Motors (GM)
Logotipo da General Motors (GM) Foto: Edgard Garrido/Reuters

Nick Carey e Ben Klayman, da Reuters

Ouvir notícia

A General Motors divulgou nesta quarta-feira (5) lucro melhor do que o esperado no primeiro trimestre, apesar da escassez global de chips semicondutores que fechou algumas fábricas. Também disse que espera um lucro antes dos impostos para o ano no topo de sua previsão.

“A velocidade e a agilidade de nossa equipe estão à frente e no centro à medida que passamos do gerenciamento de uma pandemia para o gerenciamento da escassez global de semicondutores”, disse a presidente-executiva, Mary Barra, em uma carta aos acionistas. “Este continua sendo um período desafiador para a empresa à medida que emergimos de 2020.”

Barra acrescentou que a “cadeia de suprimentos e as equipes de manufatura da montadora nº 1 dos EUA estão maximizando a produção de veículos de alta demanda e de capacidade limitada”.

A GM reiterou sua projeção de lucros antes dos impostos para 2021 e disse que, “com base no que sabemos hoje”, seus resultados estarão na extremidade superior da faixa de US$ 10 bilhões a US$ 11 bilhões estimada anteriormente.

A montadora registrou lucro líquido no primeiro trimestre de US$ 3 bilhões, ou US$ 2,03 por ação, ante US$ 294 milhões, ou US$ 0,17 por ação um ano antes. Excluindo os itens, a empresa teve lucro de US$ 2,25 por ação, bem acima das expectativas dos analistas de US$ 1,04 por ação.

Mais Recentes da CNN