Lula populista ou pró-mercado? Analistas divergem sobre futuro do ex-presidente

Neste episódio do Abertura de Mercado, os efeitos de discurso de Lula na bolsa de valores e também o avanço da PEC Emergencial na Câmara

Foto: CNN/Divulgação

André Jankavski,

do CNN Brasil Business, em São Paulo

Ouvir notícia

O mercado continuou em estado de alerta depois da decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal Edson Fachin de anular as condenações da Lava Jato sobre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Mas o pronunciamento do ex-presidente na quarta-feira (10) não impactou a bolsa nem o dólar.

Mesmo assim, muitos analistas acreditam que o “fator Lula” ainda longe de acabar. Alguns veem que a versão que vai prevalecer é a do Lula populista. Outros, como Roberto Attuch, CEO da casa de análises Ohmresearch, começam a enxergar uma reedição do “Lulinha paz e amor” em 2002 e pró-mercado.

Os avanços da PEC Emergencial na Câmara e a aprovação do pacote de auxílio norte-americano deixaram os investidores ficaram mais tranquilos.

Além do fator Lula, neste episódio do Abertura de Mercado, André Jankavski fala sobre como foi o dia de negociações da PEC Emergencial e sobre a falta de comunicação entre os governadores brasileiros. Para completar, ele conta sobre os momentos difíceis que a companhia aérea LATAM vem enfrentando, devido aos meses de pandemia.

Mais Recentes da CNN