Magazine Luiza aprova desdobramento de ações para o dia 14 de outubro

Os acionistas que tiverem ações da companhia no próximo dia 13 vão receber os papéis adicionais no dia 16

Leonardo Guimarães,

do CNN Brasil Business, em São Paulo

Ouvir notícia

Os papéis do Magazine Luiza (MGLU3) passarão a ser negociados com desdobramento de um para quatro a partir do dia 14 de outubro. Nesta quarta-feira (7), os acionistas da empresa aprovaram o desdobramento das ações. 

No último fechamento, o papel MGLU3 valia R$ 88,94. Se o desdobramento fosse feito com base na cotação da quarta, as ações poderiam ser compradas por R$ 22,23. 

Os acionistas que tiverem ações da companhia no próximo dia 13 vão receber os papéis adicionais no dia 16. 

Leia também:
Magazine Luiza e B2W: ações podem subir para R$ 100, diz Credit Suisse
Ação do Magazine Luiza custaria R$ 5.578,24, não fossem os desdobramentos

Com o movimento, o capital social do Magazine Luiza passa a ser dividido em 6.498.926.848 de ações. Antes, eram 1.624.731.712 de ações. 

Os desdobramentos são divisões que a empresa faz de cada uma de suas ações quando o preço delas começa a ficar muito alto, para dar maior facilidade nas compras de investidores de todos os tamanhos. Se uma ação chega, por exemplo, a R$ 200, a companhia pode optar por desmembrá-la em 20 de R$ 10.

Isso altera apenas o número de ações à venda e o preço unitário delas, mas o valor de tudo reunido, que é o valor de mercado da companhia, não muda. O valor que um investidor tenha aplicado nelas também não.

Este não é o primeiro desdobramento de ações do Magalu. A empresa já fez isso duas vezes. 

Uma conta feita pelo CNN Brasil Business com o economista Pedro Galdi, da Mirae Asset, e com a Economatica, mostrou que a ação da varejista custaria R$ 5.578,24, não fossem os desdobramentos. A conta levou em consideração o preço de fechamento do dia 18 de setembro – R$ 87,16.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook

Mais Recentes da CNN