Magnata dos cassinos e doador dos republicanos, Sheldon Adelson morre aos 87

Ele havia tirado uma licença do trabalho para retomar tratamento contra câncer

O magnata dos cassinos Sheldon Adelson durante evento em Nova York (Arquivo: 2014)
O magnata dos cassinos Sheldon Adelson durante evento em Nova York (Arquivo: 2014) Foto: REUTERS/Mike Segar

Jordan Valinsky, da CNN

Ouvir notícia

O empresário e importante doador para políticos republicanos dos Estados Unidos, Sheldon Adelson, morreu nesta terça-feira (12), por complicações relacionadas ao câncer, informou sua empresa. Ele tinha 87 anos e havia tirado uma licença, na última semana, para retomar o tratamento de um linfoma.

Adelson era presidente e CEO da Las Vegas Sands, empresa do ramo de cassinos e resorts. No comunicado, a Las Vegas Sands afirmou que as conquistas do empresário no setor foram “bem documentadas” e que sua visão “transformou a indústria, mudou a trajetória da empresa que fundou e reinventou o turismo” em Las Vegas, Macau e Cingapura.

Leia e assista também:

Ford alertou que questão tributária teria ‘impacto adverso substancial’ no país

A Tesla está crescendo. Saiba se já é tarde demais para novos investidores

Adelson foi o primeiro funcionário da Sands. Desde então, a empresa cresceu e hoje contrata 50.000 pessoas. “Seu impacto na indústria será eterno”, disse a Las Vegas Sands.

O funeral de Adelson será realizado em Israel, local de nascimento de sua esposa, Dra. Miriam Adelson. Os planos para um memorial em Las Vegas, onde administrou os cassinos Venetian e Palazzo, serão realizados em uma data posterior.

O casal é amigo do presidente Donald Trump, que também possui um resort em Las Vegas. Trump deu à esposa de Adelson um prêmio da Medalha Presidencial da Liberdade em 2018 por estabelecer centros de pesquisa comprometidos com o combate ao abuso de substâncias.

 

Mais Recentes da CNN