Maioria das bolsas da Ásia fecha em alta com ganhos em Tóquio e Xangai

A fraqueza do iene ajudou ações de exportadoras, contrabalançando os temores com a Covid-19

Telão em Xangai mostra flutuação dos mercados acionários
Telão em Xangai mostra flutuação dos mercados acionários Foto: REUTERS/Aly Song

Gabriel Bueno da Costa,

do Estadão Conteúdo

Ouvir notícia

Os mercados acionários da Ásia não tiveram sinal único, nesta terça-feira (10) mas o sinal positivo prevaleceu. Entre os principais mercados, Xangai e Tóquio registraram ganhos, mesmo que a variante delta da Covid-19 e seus riscos à atividade tenham continuado no radar de investidores.

Na Bolsa de Tóquio, o índice Nikkei teve ganho de 0,24%, em 27.888,15 pontos, na volta de um feriado com mercados fechados no Japão na segunda-feira. A fraqueza do iene ajudou ações de exportadoras, contrabalançando os temores com a Covid-19. Entre ações em foco, Otsuka Holdings subiu 5,4% e Daiichi Sankyo, 5,2%.

Na China, a Bolsa de Xangai terminou em alta de 1,01%, em 3.529,93 pontos, e a de Shenzhen, de menor abrangência, subiu 0,85%, a 2.598,99 pontos. Ações ligadas a bebidas alcoólicas e as do setor financeiro estiveram entre as que avançaram hoje. No caso das empresas de bebidas, houve recuperação, após recuos na semana passada por temores de uma eventual investida regulatória no setor.

Em Hong Kong, o índice Hang Seng terminou em alta de 1,23%, em 26.605,62 pontos, com ações de tecnologia e consumo em destaque. Meituan subiu 8,4% e Tencent Holdings, 5,3%, enquanto Alibaba Group teve alta de 2,2%. Em Taiwan, o índice Taiex caiu 0,92%, a 17.323,64 pontos.

Na Oceania, o índice S&P/ASX 200 fechou com ganho de 0,32%, em 7.562,60 pontos, novo recorde histórico da Bolsa de Sydney. Ações ligadas a tecnologia e finanças se destacaram, mesmo com os riscos da covid-19 e seus impactos ainda em foco.

Mais Recentes da CNN