McDonald’s limita ocupação interna nos EUA devido à variante Delta

Medida foi recomendada para franquias em locais com números altos de casos

Previsão é de menos fechamentos do que em 2020
Previsão é de menos fechamentos do que em 2020 Reprodução/CNN Brasil

Hilary Russda Reuters

Ouvir notícia

Alguns restaurantes de redes de fast food nos EUA estão fechando suas áreas internas ou limitando os horários de operação devido à disseminação da variante Delta da Covid-19, de acordo com franquias.

O McDonald’s fechou temporariamente suas áreas internas para refeições em praticamente todas as localidades nos EUA no começo de 2020, mas as reabriu em 70% das unidades no mês passado.

A rede mundial de hambúrgueres disse em 28 de julho que estava caminhando para reabrir quase 100% até o Dia do Trabalho, na primeira segunda-feira de setembro, exceto se ocorresse alguma ressurgência da Covid-19.

Entretanto, na semana passada a empresa instruiu suas franquias sobre medidas que elas deveriam tomar para fechar novamente seus espaços para refeições onde a variante Delta estivesse se espalhando rapidamente, de acordo com materiais internos da companhia vistos pela Reuters.

“Nós temos um conhecimento muito maior sobre quais ações fazem a diferença na segurança dos funcionários dos nossos restaurantes”, disse o presidente do McDonald’s nos Estados Unidos, Joe Erlinger, durante uma reunião na quarta-feira (25), de acordo com os materiais.

Em uma conferência na quarta-feira, executivos do McDonald’s recomendaram que as franquias considerassem fechar as áreas internas em condados onde os casos de Covid-19 passassem de 250 a cada 100 mil pessoas em uma média de três semanas.

Os materiais não especificaram quantas locações fecharam as áreas internas ou podem fazer isso em breve.

Uma franquia do McDonald’s que opera em várias localidades disse à Reuters que precisou proibir a ocupação interna em vários dos seus restaurantes.

Apesar disso, os fechamentos previstos são menores que os números da primavera de 2020, quando a pandemia atingiu os Estados Unidos pela primeira vez.

“Nós estamos monitorando de perto o impacto da variante Delta, e recentemente nos reunimos com nossas franquias para destacar os protocolos de segurança que já existem, reforçar nossa abordagem que prioriza as pessoas e fornecer atualizações sobre as altas de casos no país”, disse o McDonald’s em um comunicado na sexta-feira (27).

Oficiais de saúde dos EUA disseram na sexta-feira que os casos de Covid-19 no país continuam a subir em meio à rápida disseminação da variante Delta. As taxas de vacinação também subiram, segundo eles.

As mortes e casos subiram 11% e 3% no país, respectivamente, nos últimos sete dias, com as internações crescendo 6% na última semana, atingindo um recorde nos últimos oito meses, informou o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA na sexta-feira.

O drive-thru, o delivery e a retirada de pedidos nas lojas ajudaram as vendas de redes de fast food a subirem em 2021 apesar do fechamento de áreas internas. Entretanto, franquias disseram à Reuters que as vendas subiram ainda mais quando houve a reabertura.

A PTMD Restaurants precisou cortar as horas de trabalho em alguns dos quase 40 restaurantes KFC e Taco Bell em Alabama e na Geórgia devido à falta de empregados quando vários se infectaram com a Covid-19, disse o presidente da empresa, Bill Byrd.

A medida impactou particularmente as localidades do Taco Bell, porque fechar às 20h ao invés da meia-noite ou mais tarde fez com que o restaurante perdesse consumidores da madrugada, que compõem 20% das compras, disse Byrd.

Mais Recentes da CNN