Mercado Livre terá integração com o PayPal para pagamentos no Brasil e no México

Com a integração, cerca de 346 milhões de clientes do PayPal poderão comprar produtos em cerca de 500 mil vendedores do Mercado Livre online

Caminhão sustentável do Mercado Livre
Caminhão sustentável do Mercado Livre Foto: Mercado Livre/ Divulgacao

Reuters

Ouvir notícia

O Mercado Livre e o PayPal anunciaram nesta quinta-feira a integração dos serviços de meios de pagamento das companhias no Brasil e no México.

Até meados de agosto, o PayPal estará disponível nos dois países como opção de pagamento para o comércio online que aceita Mercado Pago, braço de pagamentos do Mercado Livre.

Segundo as companhias, com a integração, cerca de 346 milhões de clientes do PayPal poderão comprar produtos em cerca de 500 mil vendedores do Mercado Livre online.

Leia também:
OLX amplia disputa com Mercado Livre e lança meio de pagamentos

A diretora sênior do PayPal no Brasil, Paula Paschoal, disse à Reuters que a escolha pelos dois países deveu-se ao tamanho dos mercado e também “por ambos terem uma população muito grande de desbancarizados”.

Na prática, brasileiros e mexicanos que acessarem o Mercado Livre de outros países poderão usar o PayPal como meio de pagamento nas compras. E estrangeiros que fizerem compras no marketplace do Mercado Livre de qualquer lugar com entrega no Brasil e no México também poderão usar o PayPal para pagamento.

Num primeiro momento, a parceria estará disponível apenas para transações realizadas via web, via celular ou computador, e será disponibilizada via app até o fim de setembro. Para os vendedores do Mercado Pago, o PayPal estará disponível com um novo meio de pagamento via check-out online.

Em dezembro passado, o Mercado Livre já havia permitido que usuários de seu serviço de pagamentos Mercado Pago no Brasil e no México fizessem transações no restante do mundo pelo PayPal, meses após esta ter se comprometido a investir US$ 750 milhões no Mercado Livre.

Segundo o vice-presidente do Mercado Pago, Tulio Oliveira, a parceria deve se aprofundar nos próximos meses, para incluir cada vez mais transações, incluindo remessas internacionais, por exemplo.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook

Mais Recentes da CNN