Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Ibovespa fecha acima dos 128 mil pontos após PIB surpreendente; dólar cai

    Alta nos preços das commodities ajudaram a impulsionar recorde da bolsa paulista

    Foto: CNN

    Matheus Prado e Leonardo Guimarães,

    do CNN Brasil Business, em São Paulo*

    Ouvir notícia

    O dólar recuou 1,52% ante o real nesta terça-feira (1), negociado a R$ 5,1461. Investidores reagiram ao PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro, que cresceu 1,2% no primeiro trimestre deste ano na comparação com os últimos três meses de 2020. 

    É o menor patamar desde 21 de dezembro (R$ 5,1232) e a maior queda percentual diária desde o último dia 6 de maio (-1,61%). Em 2021, o dólar agora acumula queda de 0,87%

    Na B3, o Ibovespa ganhou 2.051 pontos no pregão de hoje para estabelecer novo recorde de fechamento. O índice fechou em alta de 1,63%, aos 128.267,05 pontos. 

    As ações da Petrobras (PETR4) subiram 1,56% com o preço do petróleo avançando. O mercado enxerga uma tendência de alta para a commoditie com a reunião da Opep indicando uma desaceleração dos estoques de petróleo no segundo semestre, o que vai fazer o preço subir. 

    A alta do Ibovespa acontece sem o apoio da Vale, que tem a ação de maior peso no índice. VALE3 teve queda de 1,38%, mesmo com o preço do minério de ferro na casa dos US$ 205/tonelada.

    Os papéis da Ultrapar (UGPA3) dispararam 7,25% com a notícia do Estado de S. Paulo de que a venda da química Oxiteno deve ser concluída em junho.

    As ações da Embraer (EMBR3) subiram 4,05% depois que sua subsidiária Eve Urban anunciou uma parceria com a Halo para o desenvolvimento de produtos e serviços de mobilidade aérea urbana nos EUA e no Reino Unido. O acordo envolve a entrega de 200 veículos elétricos de pouso e decolagem (eVTOL) a partir de 2026. 

    Lá fora

    Os principais índices de Wall Street encerraram com poucas mudanças nesta terça-feira, com ganhos nos segmentos de energia e financeiro neutralizando quedas no setor de saúde, enquanto investidores ponderaram os últimos dados econômicos dos Estados Unidos em busca de sinais da recuperação e de aumento inflacionário.

    O Dow Jones subiu 0,13%, para 34.575 pontos, o S&P 500 perdeu 0,05%, para 4.202 pontos, e o Nasdaq recuou 0,09%, para 13.736 pontos.

    O setor financeiro do S&P 500 atingiu uma máxima recorde, enquanto o crescimento projetado na demanda por combustível impulsionou os preços do petróleo e ajudou a elevar o segmento de energia. O setor de saúde foi pressionado por uma fraca projeção de lucro da Abbott Laboratories.

    As ações europeias atingiram novas máximas recordes nesta terça-feira, com os fortes preços dos metais e do petróleo impulsionando papéis de grandes empresas ligadas a commodities, enquanto dados mostraram que a atividade industrial da zona do euro expandiu em ritmo histórico em maio.

    O índice FTSEurofirst 300 subiu 0,73%, a 1.732 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 ganhou 0,75%, a 450 pontos. 

    As bolsas asiáticas fecharam majoritariamente em alta após dados mostrarem o setor manufatureiro chinês se expandindo no ritmo mais forte deste ano.

    Na China continental, o Xangai Composto subiu 0,26%, a 3.624,71 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto avançou 0,41%, a 2.429,57 pontos, com ganhos liderados por ações de petrolíferas.

    Pesquisa da IHS Markit com a Caixin Media apontou que o índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) industrial chinês aumentou levemente entre abril e maio, de 51,9 para 52 em maio, mas atingiu o maior patamar de 2021, sugerindo que a segunda maior economia do mundo segue se recuperando dos choques da pandemia de Covid-19.

    O resultado contrastou com o PMI industrial oficial da China, que usa amostragem diferente e recuou marginalmente no mesmo período, de 51,1 para 51. Leituras do PMI acima de 50 indicam expansão da atividade.

    Em outras partes da Ásia, o Hang Seng se valorizou 1,08% em Hong Kong, a 29.468,00 pontos, enquanto o sul-coreano Kospi avançou 0,56% em Seul, a 3.221,87 pontos, e o Taiex subiu 0,55% em Taiwan, a 17.162,38 pontos.

    Exceção, o japonês Nikkei caiu 0,16% em Tóquio hoje, a 28.814,34 pontos, pressionado por ações de siderúrgicas e farmacêuticas.

    Na Oceania, a bolsa australiana também ficou no vermelho, apagando ganhos de mais cedo no fim do pregão. O S&P/ASX 200 recuou 0,27% em Sydney, a 7.142,60 pontos. No começo da madrugada, o RBA – como é conhecido o banco central da Austrália – manteve seu juro básico na mínima histórica de 0,10% e voltou a descartar altas da taxa antes de 2024. 

    *Com informações de Reuters e Estadão Conteúdo

    Mais Recentes da CNN