Dólar cai a R$ 5,68 e Ibovespa sobe 0,55%, na primeira alta do ano

Mercado brasileiro tem leve recuperação após perdas com comunicado do banco central dos EUA sobre elevação de juros

Possibilidade de alta de juros nos EUA mais cedo que o esperado afetou mercado brasileiro
Possibilidade de alta de juros nos EUA mais cedo que o esperado afetou mercado brasileiro Austin Distel/Unsplash

João Pedro Malardo CNN Brasil Business*

em São Paulo

Ouvir notícia

O dólar fechou em queda nesta quinta-feira (6), na esteira de três altas seguidas e após atingir R$ 5,71 na quarta-feira (5) devido à divulgação da ata da reunião de política monetária do Federal Reserve, o banco central dos Estados Unidos.

A moeda norte-americana recuou 0,57% e fechou a R$ 5,680, após chegar a R$ 5,725 na máxima do dia.

Já o Ibovespa encerrou o dia em alta de 0,55%, a 101.561,05 pontos. Foi o primeiro pregão positivo depois de três quedas consecutivas nos primeiros dias de 2022.

Na quarta-feira, o Ibovespa teve a maior queda diária desde 26 de novembro, com o menor patamar desde 1º de dezembro. O índice caiu 2,42%, a 101.005 pontos. O dólar subiu 0,41%, fechando em R$ 5,71, mas teve um movimento de ajuste nesta quinta-feira.

A ata do Federal Reserve afetou negativamente as bolsas e moedas de diversos países, surpreendendo pelo tom mais duro. Nela, diretores da autarquia afirmaram que pode ser necessário aumentar os juros no país mais cedo e mais rápido do que o previsto anteriormente, devido à alta da inflação no país.

Os principais pontos destacados por analistas foram a probabilidade precificada da subida de juros acontecer em março, passando de 63% para 81%, e a maior probabilidade do Fed promover quatro altas de juros em 2022, ao invés de duas.

Os juros mais altos tornam os títulos do Tesouro do país ainda mais atrativos, junto com uma segurança maior para os investidores. Com isso, há um fluxo de retirada de investimentos de mercados vistos como mais arriscados, como o do Brasil, o que levou à queda do Ibovespa e à valorização do dólar.

Em relatório divulgado nesta quinta-feira, economistas da XP Investimentos também afirmaram que as incertezas em relação à política fiscal do governo ajudam na alta do dólar. “A taxa de câmbio deve oscilar em torno do patamar de R$ 5,70 por dólar até que fique mais claro o regime fiscal para além de 2022”, afirma o texto.

Servidores públicos de várias categorias têm pressionado o governo federal a promover reajustes salariais, levantando temores nos investidores sobre a saúde das contas públicas, apesar da melhora recente dos dados fiscais.

O Banco Central realizou neste pregão um leilão de até 17 mil contratos de swap cambial tradicional para fins de rolagem do vencimento de 2 de março de 2022. Todos os contratos foram vendidos.

Com informações da Reuters e Priscila Yazbek, da CNN

Mais Recentes da CNN