Ibovespa termina em alta com varejistas no destaque; dólar fecha na contramão

Investidores aguardavam a votação em segundo turno da PEC dos Precatórios na Câmara

CNN/Reprodução

Artur Nicocelida CNN

São Paulo

Ouvir notícia

Na sessão desta terça-feira (9), os ativos que compõem a carteira do Ibovespa e o dólar refletiram o cenário político brasileiro. Enquanto os agentes financeiros monitoram os desdobramentos relacionados à PEC dos Precatórios, os resultados do balanço financeiro do terceiro trimestre Banco do Brasil e do BTG Pactual deram um alívio para o principal índice da bolsa – o que não aconteceu com a moeda norte-americana.

O IBOV encerrou em alta de 0,72%, aos 105.535,08 pontos, recuando da alta de quase 2% nesta manhã.

Já o dólar terminou com uma forte queda de 0,91%, cotado a R$ 5,4911. Na segunda-feira (8), a moeda encerrou o dia a R$ 5,541, com desempenho positivo de 0,35%.

O mercado nacional também segue atento aos dados da inflação chinesa do consumidor e do produtor que serão divulgados amanhã (10), que podem apresentar problemas nas cadeias produtivas e de importação, as altas das commodities agrícolas, que somadas a inflação podem assustar os investidores, e a divulgação de dados de inflação dos Estados Unidos nesta semana.

Balanços financeiros

Banco do Brasil divulgou ontem (8), após o fechamento, os resultados acima das estimativas dos analistas para o lucro do terceiro trimestre e disse que deve ter lucro líquido de 2021 maior do que havia previsto antes. O banco vê seu lucro líquido recorrente, que exclui itens extraordinários, de R$ 19 bilhões a R$ 21 bilhões, ante faixa anterior de R$ 17 bilhões a R$ 20 bilhões, já que sua carteira de empréstimos deve se expandir mais rapidamente.

O Banco pretende ainda acelerar os desembolsos de empréstimos em linhas de crédito mais arriscadas para aumentar a rentabilidade nos próximos trimestres

Os papéis ‘BBAS3’ terminaram a sessão com queda de 0,14%, após subirem mais de 0,60%, nesta tarde.

Já o BTG Pactual encerrou o terceiro trimestre de 2021 com lucro líquido contábil de R$ 1,743 bilhão, valor 3,9% superior ao recorde anterior, do segundo trimestre, e 74% maior que o apurado no mesmo intervalo do ano passado.

O banco também informou um lucro líquido ajustado recorde para um único trimestre, de R$ 1,794 bilhão, 4,4% acima do trimestre anterior e 76,6% acima do registrado um ano antes. O ROAE anualizado ajustado foi de 20,1% e o índice de cobertura de liquidez (LCR) ficou em 213,5%.

Os papéis do banco, ‘BPAC11’, tombavam 4,18%, a R$ 22,94, no mesmo horário, recuando da alta de 1,70%, às 11h40. A instituição financeira era a segunda companhia com pior desempenho hoje.

Maiores altas

  • Magazine Luiza (MGLU3) +10,06%
  • Americanas (AMER3) +7,65%
  • Via Varejo (VIIA3) +6,80%
  • Petz (PETZ3) +6,22%
  • Lojas Americanas (LAME4) +6,21%

maiores baixas 

  • PetroRio (PRIO3) -4,54%
  • BTG Pactual (BPAC11) -4,18%
  • Gol (GOLL4) -3,41%
  • Vale (VALE3) -2,46%
  • Telefônica (VIVT3) -1,99%

PEC dos precatórios

No cenário nacional, a PEC dos Precatórios é o grande destaque. A votação em segundo turno na Câmara dos Deputados está prevista para hoje.

O presidente da Casa, Arthur Lira (PP-AL), e aliados do governo dizem estar confiantes sobre o avanço da proposta. Já a oposição, coloca em dúvida o apoio ao texto.

Além disso, o STF (Supremo Tribunal Federal) começou a julgar a liminar da ministra Rosa Weber que suspendeu o pagamento das emendas de relator. Até o momento, quatro ministros votaram pela suspensão das emendas.

A liminar está ligada ao avanço da PEC porque as verbas de emendas do relator têm sido usadas pelo governo para garantir apoio à proposta. Se vetadas, o governo pode perder poder de barganha.

O mercado acha a PEC a opção menos pior dentre as alternativas já aventadas para bancar o Auxílio Brasil, já que outras saídas podem piorar ainda mais a situação das contas públicas.

Além disso, como o mercado não gosta de ficar no escuro, de certa forma, a proposta acaba sendo um caminho mais previsível neste momento.

A oposição chegou a pedir ao STF para suspender a tramitação da PEC, mas a ministra Rosa Weber acabou de negar a suspensão. Ela é a relatora desta e de outras duas ações no Supremo envolvendo a proposta.

*Com Reuters

Mais Recentes da CNN