Mercedes-Benz dará férias coletivas de 15 dias para 5,6 mil funcionários em SP e MG

Pausa nas operações é motivada pela crise global de abastecimento de semicondutores

Traseira do carro elétrico Mercedes-Benz EQE
Traseira do carro elétrico Mercedes-Benz EQE Mercedes-Benz/Divulgação

André Romanida Reuters

da Reuters

Ouvir notícia

A Mercedes-Benz colocará em férias coletivas cerca de 5 mil trabalhadores de sua fábrica em São Bernardo do Campo (SP) e aplicará a mesma medida para outros 600 em Juiz de Fora (MG) por causa da escassez de componentes para a montagem de caminhões e ônibus, disse a montadora nesta segunda-feira.

O período das férias será de 15 dias, ocorrendo entre 18 de abril e 3 de maio.

“Em razão da crise global de abastecimento de semicondutores, a Mercedes-Benz está ajustando sua produção de caminhões, chassis de ônibus e agregados (câmbios, motores e eixos) na fábrica de São Bernardo do Campo e de cabinas de caminhões em Juiz de Fora”, afirmou a montadora em nota à imprensa.

A Mercedes-Benz já havia colocado cerca de 1,2 mil trabalhadores em férias coletivas em março por problemas na cadeia de fornecimento de peças, de acordo com o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, que divulgou a inicialmente a medida nesta segunda-feira.

A empresa tem cerca de 9 mil trabalhadores em São Bernardo do Campo, 6 mil deles na produção, afirma o sindicato.

A Mercedes-Benz disse que tem adotado diversas alternativas junto à cadeia brasileira de suprimentos e ao grupo Daimler Truck mundialmente para enfrentar “os desafios diários de abastecimento de peças”, que tem impactado a indústria há meses.

Mais Recentes da CNN