‘Mercosul foi uma armadilha para o Brasil’, diz Guedes 

Segundo o ministro da Economia, o país está trocando hoje com seus parceiros do Mercosul menos do que ele trocava há 20 anos.

Paulo Guedes
Paulo Guedes Foto: NurPhoto / Colaborador / Getty Images

Anna Russi, colaboração para o CNN Brasil Business 

Ouvir notícia

 

Ao defender mais uma vez a modernização das regulamentações do Mercosul, o ministro da Economia, Paulo Guedes, avaliou que a entrada do Brasil no bloco comercial foi uma “armadilha”. 

“Ficar fechado foi muito danoso para o Brasil. O Brasil está trocando hoje com seus parceiros do Mercosul menos do que ele trocava há 20 anos. Foi uma armadilha”, afirmou em participação virtual na 12ª Bradesco BBI London Conference, nesta terça-feira (8). 

 

Nas últimas reuniões dos membros do bloco, Guedes vem defendendo a redução de tarifas de importação e a liberdade de acordos bilaterais por fora das negociações do grupo. A ideia, no entanto, bate de frente com os planos da Argentina, também membro do Mercosul, que insiste em uma redução mais gradual da Tarifa Externa Comum (TEC), a partir de 2023. 

“Queremos ter alguma flexibilidade e modernização no Mercosul”, reforçou. 

Para o ministro, a entrada do país no Mercosul “impediu que o Brasil se engajasse em uma integração industrial produtiva mais eficiente na cadeia global de comércio”.

Mais Recentes da CNN