Moderna promete ‘valor baixo’ e diz que vacina vai custar a partir de R$ 170

Empresa de biotecnologia que desenvolve vacina para o novo coronavírus diz que valores se aplicam a acordos de fornecimento de baixo volume

Do CNN Brasil Business, em São Paulo

Ouvir notícia

Vacina para Covid-19 em estudo

Empresas privadas continuam na corrida para desenvolver uma vacina para a Covid-19
Foto: Dado Ruvic – 10.abr.2020 / Reuters

A empresa americana de biotecnologia Moderna Therapeutics informou ao mercado nesta quarta-feira (5) que a dose da vacina que desenvolve para o novo coronavírus deve custar entre US$ 32 (cerca de R$ 170) e US$ 37 (R$ 195) se ela se mostrar eficaz e for aprovada pelas agências de saúde.

Esses foram os valores precificados para a dose da vacina em acordos de fornecimento de “menor volume” com governos ou empresas, sem especificar quais seriam os volumes.

“Seremos responsáveis com um preço bem abaixo do valor durante a pandemia”, disse o presidente-executivo da empresa, o francês Stéphane Bancel, em teleconferência com investidores.

Leia também:
Vacina da Moderna contra a Covid-19 passa para estágio avançado de testes
Moderna e Merck Sharp & Dohme dizem que pretendem lucrar com vacinas
Brasil negocia compra de possível vacina da Covid-19 da Moderna, diz Pazuello

Dentro da lógica de negócios de ganho de escala, acordos maiores de fornecimento da vacina terão um preço mais baixo, ainda de acordo com o executivo.

“No segundo trimestre, começamos discussões com diversos países parta acordos de fornecimento da mRNA-1273 (nome técnico da vacina que a Moderna desenvolve) e, até 31 de julho, já recebemos aproximadamente US$ 400 milhões em depósitos (antecipados pela vacina”, disse. 

As informações foram passadas por ocasião da divulgação do resultado da empresa no segundo trimestre. A Moderna, que até hoje não teve nenhuma vacina aprovada na sua existência, registrou US$ 66,4 milhões em receitas e um prejuízo líquido de US$ 116,7 milhões. 

As ações da companhia recuam mais de 4% (às 12h45) na Nasdaq.

A vacina desenvolvida pela Moderna encontra-se atualmente na terceira e última fase de testes dentro do processo de aprovação pelas agências nacionais de saúde. São 30 mil voluntários, que devem ser totalmente recrutados até setembro, segundo a companhia. Os resultados da primeira fase mostraram eficácia da vacina, e os da segunda não foram ainda divulgados.

(Com a Reuters)

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook

 

Mais Recentes da CNN