Motoristas vão pagar mais caro no IPVA do ano que vem, avalia especialista

"Não é ideal" que se adquira um veículo novo neste momento, diz Milad Kalume Neto à CNN

Giovanna GalvaniPriscila YazbekLudmila Candalda CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

A falta de disponibilidade de semicondutores no mercado e a alta demanda do setor automotivo irão culminar em um valor mais alto no IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores) em 2022, avaliou Milad Kalume Neto, diretor de desenvolvimento de negócios da JATO no Brasil à CNN nesta quarta-feira (15).

O impacto acontecerá porque a alíquota cobrada do IPVA é constante, mas a porcentagem do imposto utiliza como base a tabela Fipe, que indica o preço dos novos veículos no mercado. Com um aumento generalizado na produção dos veículos, isso se refletirá também no imposto a ser pago.

“As tabelas de referência utilizam como a base a Fipe, e toda essa lista está com preço superior em função do aumento no mercado de novos e seminovos. Se [o mercado] normalizar no médio prazo, deve existir adequação da alíquota no médio-longo prazo”, disse Milad Kalume Neto.

Para o especialista, no entanto, a redução dos preços dos carros e consequentemente do IPVA não está no horizonte no momento. “Diminuir eu acho pouco provável, mas a tendência é deixar de aumentar, principalmente nos próximos anos”, afirmou.

O mercado brasileiro conta com a estabilização no fornecimento de semicondutores no exterior antes de sentir os impactos a nível nacional.

Segundo Kalume, a indústria chinesa já deu sinais de recuperação de volta aos níveis pré-pandemia, e o caminho deverá ser seguido pelo mercado europeu e o resto do asiático. “A partir do final do próximo ano, do 2º semestre de 2022, a situação vai estar sendo normalizada e deve existir a normalização da produção em 2023”, declarou.

No momento, a indústria nacional mantém a produção em 2 milhões de carros anuais frente a uma capacidade de 5 milhões. “Não tem como produzir, essa é a questão”, destacou, além de afirmar que, devido a esta situação, “não é ideal” que se adquira um carro novo sem necessidade neste momento.

Veja comparativos de preços de carros e IPVA previstos para 2022

Mais Recentes da CNN