Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Mundo segue o Brasil na redução de impostos sobre combustíveis, diz Sachsida

    Ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, também voltou a reforçar que o governo federal não pode interferir no preço de combustíveis

    Adolfo Sachsida participou de audiência pública da Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara dos Deputados nesta terça-feira (28)
    Adolfo Sachsida participou de audiência pública da Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara dos Deputados nesta terça-feira (28) Edu Andrade/Ascom/ME

    Anna Russida CNN

    em Brasília

    Ouvir notícia

    O ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, afirmou que as medidas do governo federal de reduzir tributos sobre combustíveis para amenizar o impacto da alta no preço do petróleo estão sendo seguidas por diversos países desenvolvidos na Europa e pelos Estados Unidos.

    A declaração foi durante audiência pública da Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara dos Deputados realizada nesta terça-feira (28).

    “Estamos dando a resposta correta. Tanto é correta, que o resto do mundo inteiro está tentando fazer isso: reduzir tributos. Estados Unidos, Europa. Sabe qual a diferença? É que aqui nós já fizemos”, disse.

    Sachsida também voltou a reforçar que o governo federal não pode interferir no preço de combustíveis. Ainda assim, ele destacou, novamente, as medidas de redução de tributos federais e do ICMS sobre diesel, gasolina, etanol e gás.

    “Com (a aprovação do) PLP 18, o preço da gasolina vai cair de R$ 7,39 para R$ 5,84, queda de 21%”, afirmou.

    De acordo com a apresentação do ministro, a estimativa da pasta é de que, com a medida, o preço do etanol caia de R$ 4,87 para R$ 4,57; o do diesel recue de R$ 7,68 para R$ 7,55; e o GLP passe de R$ 112,70 para 110,07.

    Mais Recentes da CNN