Não há avanço rápido na inclusão LGBTQIA+ no mercado de trabalho, diz professor

À CNN, Eliezer Silveira Filho afirmou que as empresas precisam agir com mais intensidade com políticas de inclusão

Foto: Getty Images (Kriangkrai Thitimakorn)

Bruna Sales*, da CNN Rádio

Ouvir notícia

Embora haja algum avanço na valorização da diversidade LGBTQIA+ em empresas multinacionais e de grande porte, as iniciativas ainda são insuficientes para atingir toda a cadeia produtiva do Brasil.

A análise é do executivo e professor de diversidade da Faculdade de Informática e Administração Paulista (FIAP), Eliezer Silveira Filho, em entrevista à CNN nesta segunda-feira (28), Dia do Orgulho LGBTQIA+.

“Por mais que tenhamos tido evolução nos últimos anos, o mercado de trabalho, assim como todas as áreas da sociedade, ainda luta para excluir pessoas LGBTQIA+”, relata.

De acordo com Eliezer, o aumento dos últimos anos na discussão, com campanhas publicitárias e posicionamento das empresas em relação à pauta é motivo de comemoração, mas o esforço tem que ser maior. “Nós já estamos encaminhados nesse movimento, mas as empresas precisam fazer mais. As pessoas precisam trabalhar para sobreviver”.

Para vencer o desafio de trazer o discurso de diversidade e inclusão para empresas de variados portes Brasil afora, o professor indica dois pontos de ação. O primeiro é o respeito à comunidade LGBTQIA+, e o segundo, a valorização.

“As pessoas LGBTQIA+ já lutam para existir. A valorização devolve orgulho. Devolve a força que essas pessoas precisam para poder seguir em frente”.

*Com supervisão de Amanda Garcia, da CNN Rádio.

Mais Recentes da CNN