Netflix conseguirá manter status de ação preferida de Wall Street na pandemia?

A Netflix vai divulgar resultados trimestrais na quinta-feira e dizer aos investidores como a quarentena contra o coronavírus impulsionou a sua audiência

Foto: Dado Ruvic/Reuters

Lisa Richwine, da Reuters

Ouvir notícia

A Netflix vai divulgar seus resultados trimestrais na quinta-feira e dizer aos investidores como as medidas de quarentena contra o coronavírus impulsionaram sua audiência apesar do aumento da competição a níveis sem precedentes.

As ações da companhia, que negociam perto de nível recorde a mais de 517 dólares nesta terça-feira, acumulam valorização de mais de 73% desde março. Neste mesmo período, o índice S&P teve alta de 32,7%.

Em abril, a Netflix surpreendeu Wall Street ao divulgar uma estimativa de número de novos assinantes duas vezes maior no primeiro trimestre, atingindo 182,9 milhões de clientes.

Leia também:
Estamos em meio a uma nova guerra mundial: a da tecnologia
Rappi vê demanda por entregas de supermercados e farmácias subir 300%, diz CEO

Analistas da indústria ainda esperam por robusto crescimento para o segundo trimestre. A previsão média de novos assinantes pagantes é de 8,1 milhões no mundo, segundo dados da Refinitiv.

A Netflix previu 7,5 milhões de clientes no período, que incluiu a estreia de programas como “Space Force”, “Too Hot to Handle” e uma nova temporada de Casa de Papel.

Os apoiadores da ação da Netflix avaliam que qualquer impulso ganho durante a pandemia vai ajudar a consolidar a posição da empresa no longo prazo.

Um desafio, porém, é o fato de que a epidemia interrompeu muitas produções de cinema e televisão. Os investidores vão buscar uma atualização em relação ao que a Netflix informou em abril, quando disse que tinha conteúdo suficiente para 2020 e parte de 2021.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook

Mais Recentes da CNN