Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Nota Fiscal Paulista: consulta aos bilhetes do sorteio de R$ 1 milhão é liberada

    Todos que fizeram compras em outubro de 2020 e solicitaram notas fiscais com CPF ou CNPJ vão concorrer

    Washington Luiz, colaboração para o CNN Brasil Business

    Ouvir notícia
    Dinheiro
    Foto: USP Imagens

    Consumidores cadastrados na Nota Fiscal Paulista já podem consultar no site do programa os bilhetes do próximo sorteio. A 147ª extração ocorrerá em 12 de fevereiro e vai distribuir 655 prêmios, que contabilizarão um total de R$ 6,7 milhões, sendo o prêmio principal no valor de R$ 1 milhão.

    Segundo a Secretaria da Fazenda, 9.311.866 consumidores vão concorrer nesta edição, sendo 9.307.108 pessoas físicas e 4.758 condomínios. Todos efetuaram compras em outubro de 2020 e solicitaram notas fiscais com CPF ou CNPJ.

    Além deles, 2.840 entidades sem fins lucrativos que receberam doações de notas fiscais estão participando com 12,2 milhões de bilhetes eletrônicos. Elas concorrerão a 55 prêmios que totalizam R$ 1 milhão, sendo cinco no valor de R$ 100 mil. 

    Somadas todas as categorias, 96 milhões de bilhetes eletrônicos vão concorrer ao sorteio de fevereiro. 

    Como participar

    Para participar dos sorteios, o consumidor que pede a Nota Fiscal Paulista deve se cadastrar no site e aderir ao regulamento. As adesões até o dia 25 de cada mês permitem a participação já no mês seguinte. Uma vez feito o processo, não é preciso repeti-lo, ou seja, a inclusão nos sorteios seguintes é automática. Cada R$ 100 em compras dá direito a um bilhete eletrônico para concorrer.

    De acordo com o governo, o programa conta com 21,1 milhões de participantes cadastrados e, desde que foi criado, em 2007, soma 79,2 bilhões de documentos fiscais processados. No total, a Nota Fiscal Paulista devolveu aos participantes do programa mais de R$ 17 bilhões, sendo R$ 15,2 bilhões em créditos e R$ 1,8 bilhão em prêmios nos 146 sorteios já realizados.

    Mais Recentes da CNN