Novo unicórnio do Brasil, MadeiraMadeira abre 312 vagas, maioria remota

Desse total, 19 são presenciais e voltadas para a BulkyLog, braço logístico da marca criado em 2018

Da esquerda para direita: Marcelo e Daniel Scandian, Robson Privado, fundadores da MadeiraMadeira
Da esquerda para direita: Marcelo e Daniel Scandian, Robson Privado, fundadores da MadeiraMadeira Foto: MadeiraMadeira / Divulgação

Magaléa Mazziotti, colaboração para o CNN Brasil Business

Ouvir notícia

 

Novo unicórnio do Brasil, a curitibana MadeiraMadeira está com 312 vagas abertas para a seleção de profissionais das áreas de operações, produto, vendas, marketing, tecnologia. 

Desse total, 19 são presenciais e voltadas para a BulkyLog, braço logístico da marca criado em 2018. As demais são posições remotas e englobam oportunidades de estágios para profissionais de todas as partes do país.

 

Os benefícios comuns às vagas ofertadas são: vale-refeição e alimentação, Gympass, convênios médicos e odontológicos, programa de orientação profissional, auxílio extra para o período do home office e seguro de vida. Além disso, todas as posições são abertas também para pessoas com deficiência (PcDs). 

A MadeiraMadeira é sediada em Curitiba e conta com um time de mais de 1400 colaboradores. As inscrições para os processos seletivos podem ser feitas no site.

O que a empresa procura

Para Silvana Cardias, Business Partner da MadeiraMadeira, capacidade de inovar e resiliência são as principais habilidades de um candidato na seleção para as vagas da empresa. 

“Acreditamos que, se temos as pessoas certas, conseguimos superar os desafios. Buscamos aqueles que são apaixonados por tecnologia e inovação, e gostam de desafios”, diz. Além disso, a empresa considera elementares características como saber trabalhar em equipe, facilidade de se adaptar às mudanças, ser protagonista e colaborativo.

11º unicórnio do Brasil

Fundada em 2009 por Daniel Scandian, Marcelo Scandian e Robson Privado, a empresa se tornou o 11º unicórnio do Brasil e a maior plataforma de produtos para casa do país no início deste ano, quando conseguiu o aporte de US$ 190 milhões liderado pelo SoftBank e pelo Dynamo. 

A última captação da companhia havia sido em 2019. Na época, o SoftBank comandou o investimento de US$ 110 milhões, o que sinalizou a solidez da marca em devolver aos investidores o retorno prometido. 

Com muita tecnologia embarcada em toda a operação da MadeiraMadeira, a plataforma soma dois setores que cresceram com a pandemia, ao atuar com um modelo híbrido de marketplace e-commerce. A empresa entrega mais de 1,5 milhão de produtos num momento em que os consumidores passaram a preferir receber suas compras em casa, por causa da pandemia. 

Com isso, o negócio, que nos últimos cinco anos aumentou dez vezes, conseguiu dobrar de tamanho em 2020. Para 2021, além de acelerar estratégias para reduzir gargalos e equalizar desperdícios, o plano da marca, que tem como objetivo oferecer produtos fáceis de montar em casa e com preço mais baixo que a média, é que 50% das vendas sejam pelo e-commerce até o fim do ano.

Mais Recentes da CNN