O que esperar do lançamento do smartphone Samsung Galaxy S21 nesta quinta-feira

Em um movimento semelhante ao que a Apple fez com o iPhone, é possível que a Samsung não inclua um carregador em seus novos telefones

Samsung Galaxy S21
Samsung Galaxy S21 Foto: Reprodução / Winfuture

Samantha Murphy Kelly, CNN Business

Ouvir notícia

A Samsung deve lançar sua linha de smartphones Galaxy cerca de um mês antes do cronograma normal. A empresa, que normalmente faz os lançamentos em fevereiro, vai realizar uma coletiva nesta quinta-feira (14) para mostrar os novos dispositivos com capacidade 5G e fones de ouvido Galaxy Buds Pro, que vão competir com os Apple AirPods.

A expectativa é que sejam lançados três smartphones em tamanhos variados — Galaxy S21 de 6,2 polegadas, S21 Plus de 6,7 polegadas e Ultra de 6,8 polegadas — apresentando uma câmera alimentada por inteligência artificial, um processador mais rápido e um design mais ousado com novas cores.

O modelo Ultra Premium, que deve ser a estrela da apresentação, provavelmente virá com quatro câmeras traseiras — em comparação com as três câmeras traseiras dos outros dois dispositivos — e uma tela de alta resolução brilhante (resolução de 3200 x 1400) e suporte ao S Caneta stylus usada em seus telefones da série Note.

Em um movimento semelhante ao que a Apple fez com o iPhone, é possível que a Samsung não inclua um carregador em seus novos telefones.

 

Além disso, a Samsung deve lançar uma versão premium de seus fones de ouvido sem fio, chamada Galaxy Buds Pro, com cancelamento de ruído aprimorado. A expectativa é que o item seja US$ 50 mais barato do que o Apple AirPods Pro, que custa US$ 249.

O evento de lançamento anual da Samsung geralmente coincide com o Mobile World Congress em Barcelona em fevereiro — o primeiro grande evento de tecnologia que foi cancelado no ano passado devido à pandemia —, mas neste ano a empresa decidiu usar o último dia da conferência digital de tecnologia do consumidor CES para mostrar os seus novos produtos.

Aliás, esses novos produtos chegam em um momento em que o mercado de smartphones está saturado, com as pessoas ficando mais tempos com seus dispositivos. Muitos analistas esperavam que 2020 fosse o ano do 5G, mas a tecnologia ainda está em estágio inicial de implantação e os custos continuam altos.

É possível que a Samsung consiga reduzir os preços de seus dispositivos Galaxy S21, mas eles provavelmente permanecerão tão caros quanto o iPhone 12, que custa US$ 799.

No início deste mês, a Xiaomi foi a primeira grande marca de smartphone a anunciar um smartphone 5G abaixo de US$ 250.

Além dos telefones, é possível que também haja surpresas, como um rastreador semelhante ao Tile que se conecta às chaves do carro, por exemplo. Ele ajuda a encontrá-las caso elas estejam perdidas.

Mais Recentes da CNN