OnlyFans contrata Amrapali Gan como CEO após um ano tumultuado

Empresa ficou conhecida por conteúdo sexualmente explícito e outros vídeos adultos

Logo do site OnlyFans
Logo do site OnlyFans Gabby Jones/Bloomberg/Getty Images

Walé Azeezdo CNN Business

Londres

Ouvir notícia

Tim Stokely, o fundador da OnlyFans, anunciou na última segunda-feira (20) que está deixando o cargo de CEO da empresa de conteúdos por assinatura.

Em uma postagem no Instagram, Stokely disse que está “avançando para novos desafios” após cinco anos à frente da companhia.

Amrapali Gan, que se juntou à OnlyFans como seu diretor de marketing e comunicações no ano passado, assumirá como CEO.

“Estou passando o bastão para um colega e um amigo, que tem a visão e o ímpeto para ajudar a organização a atingir um potencial tremendo”, disse Stokely.

Antes de OnlyFans, Gan foi vice-presidente de marketing do Cannabis Cafe, em Los Angeles – o primeiro restaurante de cannabis nos Estados Unidos – onde atuou no lançamento e rebranding após a separação da Lowell Herb Co.

Histórico

O OnlyFans começou como uma plataforma para celebridades e personalidades do esporte produzirem vídeos e fotos para compartilhar com os fãs inscritos.

Mas a empresa com sede no Reino Unido tornou-se conhecida por conteúdo sexualmente explícito e outros conteúdos adultos.

Em agosto, OnlyFans anunciou que baniria conteúdo sexualmente explícito, sob pressão de seus parceiros bancários. Mas a empresa reverteu a decisão dias depois, seguindo a reação dos criadores de conteúdo.

Os usuários que publicam vídeos adultos disseram que ajudaram a criar o sucesso e a popularidade da empresa, apenas para serem deixadas para trás.

OnlyFans disse que foi finalmente capaz de garantir financiamento para continuar permitindo todo tipo de conteúdo em sua plataforma. A companhia declara que já pagou mais de US$ 5 bilhões a 1,5 milhão de criadores até o momento.

(Texto traduzido. Clique aqui para ler a reportagem original, em inglês)

Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

versão original

Mais Recentes da CNN