Opep reduz projeção de demanda por petróleo por causa do coronavírus

Organização agora espera que a demanda global caia em 9,07 milhões de barris por dia em 2020, ou 9,1%

Opep diz que cortes na produção de petróleo já começam a se mostrar positivos
Opep diz que cortes na produção de petróleo já começam a se mostrar positivos Foto: Reprodução/ Agência Brasil

Ouvir notícia

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) cortou novamente nesta quarta-feira (13) sua projeção para a demanda global por petróleo neste ano, à medida que espera que a pandemia de coronavírus cause uma recessão global.

O grupo, no entanto, acrescentou em seu relatório mensal que os cortes recordes de oferta promovidos em conjunto com outros produtores já estão ajudando a reequilibrar o mercado.

A Opep agora espera que a demanda global caia em 9,07 milhões de barris por dia em 2020, ou 9,1%, contra estimativa de recuo de 6,85 milhões de bpd no mês anterior.

O grupo conhecido como Opep+, que inclui membros da Opep e aliados, começou em 1° de maio a aplicar cortes recordes de produção para enfrentar o excesso de oferta, enquanto outros produtores incluindo os Estados Unidos também disseram que produzirão menos.

Essas restrições já estão entregando resultados, disse a Opep.

“Os rápidos ajustes de oferta endereçando o agudo desequilíbrio atual no mercado global já estão começando a mostrar respostas positivas, com expectativas de que o reequilíbrio ganhe ritmo nos próximos trimestres”, disse o grupo no relatório.

Mais Recentes da CNN