Para baixar preço, governo reduz adição de biodiesel no diesel

Essa é mais uma tentativa de reduzir o preço do diesel, já que a soja, principal matéria-prima do biodiesel, subiu muito recentemente

Raquel Landimda CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

O governo federal reduziu de 13% para 10% a adição de biodiesel no diesel. A medida é válida para os próximos leilões que vão abastecer o mercado nos meses de novembro e dezembro. A decisão foi tomada nesta segunda-feira (6) pelo Comitê Nacional de Política Energética.

É mais uma tentativa de reduzir o preço do diesel, já que a soja, principal matéria-prima do biodiesel, subiu muito recentemente. O lado negativo da medida é elevar a poluição. O diesel é um combustível muito eficiente, mas libera vários gases poluentes na atmosfera e colabora para o aquecimento global.

Trata-se também de um aceno do presidente Jair Bolsonaro aos caminhoneiros, na véspera das manifestações em apoio ao governo marcadas para amanhã, Dia da Independência. Os caminhoneiros são uma importante base de apoio do presidente.

Por causa alta do preço do petróleo e da desvalorização do real, o diesel está sendo comercializado, em média, entre R$ 4,40 e R$ 4,80 por litro, conforme a Agência Nacional de Petróleo (ANP). No Centro-Oeste, região importante para a agricultura, o combustível chega a R$ 6,20.

Tópicos

Mais Recentes da CNN