Para FMI, continua a ser crucial controlar pandemia para apoiar economia global

Desigualdade no acesso a vacinas contra a Covid-19 exacerba divergências na retomada econômica, segundo economista-chefe da instituição

FMI projetou na semana passada que o mundo crescerá 5,9% neste ano e 4,9% em 2022
FMI projetou na semana passada que o mundo crescerá 5,9% neste ano e 4,9% em 2022 REUTERS

Estadão Conteúdo

Gabriel Bueno da Costa, do Estadão Conteúdo

Ouvir notícia

A economista-chefe do Fundo Monetário Internacional (FMI), Gita Gopinath, enfatizou nesta segunda-feira (18) a importância de se controlar a pandemia, a fim de que a economia global possa avançar mais.

Durante o evento “A Roadmap to End the Covid-19 Pandemic” do Fundo, ela disse que o quadro de saúde continua a ser crucial para a trajetória das economias.

O FMI projetou na semana passada que o mundo crescerá 5,9% neste ano e 4,9% em 2022. “Temos visto recuperação em muitos países, o problema é que ela é desigual”, notou Gopinath.

Ela disse que a desigualdade no acesso a vacinas contra a Covid-19 exacerba divergências na retomada econômica. Também citou a falta de testes e oxigênio suficientes para as necessidades dos países na África e na América Latina.

E advertiu que, caso o mundo não consiga avançar na vacinação contra o vírus de modo adequado, isso pode significar restrições à mobilidade perdurando por mais tempo.

Também presente no evento, Ruchir Agarwal, economista sênior do FMI, destacou a importância de se diversificar a produção de vacinas contra o vírus como estratégia para avançar na cobertura vacinal pelo mundo.

Mais Recentes da CNN