Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Paraisópolis terá primeira feira destinada ao público trans nesta terça-feira

    Evento acontece das 9h30 às 16h, no Pavilhão Social do G10 Favelas

    Fabrício Juliãodo CNN Brasil Business

    em São Paulo

    Ouvir notícia

    A primeira feira de empregos exclusiva para o público trans em Paraisópolis, São Paulo, acontece nesta terça-feira (28), das 9h30 às 16h, no Pavilhão Social do G10 Favelas.

    A iniciativa faz parte da startup Emprega Comunidades em conjunto com o G10 Favelas, com o objetivo de inserir mais transsexuais no mercado de trabalho.

    O feirão realizará rodas de conversas sobre o mercado de trabalho e seus desafios, focando nas comunidades transgênero, travesti e não binária, ou seja, que não se identifica com nenhum sexo.

    “O compromisso vai muito além de abrir vagas voltadas a diversidade. Falta mudança de cultura e comportamento dentro das organizações”, afirmou Rejane Santos, fundadora do Emprega Comunidades.

    Segundo a startup, além da falta de oportunidades, boa parte da população LGBTQIA+ perdeu a renda em razão da pandemia da Covid-19. “Mais de 40% estão em situação de insegurança alimentar, e esse número sobe para quase 57% quando falamos de pessoas transsexuais”, aponta a empresa.

    De acordo com dados da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania da Prefeitura de São Paulo, oito em cada dez pessoas trans não conseguem trabalhos formais. Além disso, apenas 13% das travestis e 24% das mulheres transexuais moradoras da cidade declararam possuir trabalho formal.

    “Queremos levar o profissional da periferia para o mercado de trabalho. Independentemente de cor, gênero ou orientação sexual”, declarou o presidente do G10 Favelas, Gilson Rodrigues.

    Mais Recentes da CNN