Petrobras convoca assembleia para discutir sucessão na presidência

A decisão atende ao pedido do governo e é o primeiro passo para a troca no comando da petrolífera brasileira

Foto: REUTERS/Ricardo Moraes

Pedro Duran, da CNN no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

A Petrobras acaba de divulgar fato relevante ao mercado informando que está convocando uma assembleia geral extraordinária para substituir Roberto Castello Branco por Joaquim Silva e Luna no conselho de administração da estatal. A decisão atende ao pedido do governo e é o primeiro passo para a troca no comando da petrolífera brasileira. O comunicado divulgado após o fechamento da Bolsa de Valores de São Paulo informa que a decisão foi tomada por maioria. 

O nome do militar egresso da Usina Binacional de Itaipu ainda precisará passar por um pente fino interno. Luna será submetido a um processo de análise de gestão e integridade da companhia e será avaliado por um braço da companhia, o Comitê de Pessoas.

A data da assembleia geral ainda não foi informada, e vai ficar a cabo do presidente do conselho, Eduardo Bacellar Leal Ferreira.

A troca de peças no conselho da Petrobras ainda provocará uma destituição coletiva de outros sete conselheiros eleitos por voto múltiplo, que podem ser reconduzidos ao cargo junto com a nomeação de Luna, se aprovada pela Assembleia.

No comunicado enviado ao mercado, o conselho de administração da Petrobras ainda menciona o alvo da polêmica que culminou no derretimento das ações da companhia e no processo de troca do comando: a política de preços.

O conselho de administração informou que “continuará a zelar com rigor pelos padrões de governança da Petrobras, inclusive no que diz respeito às políticas de preços de produtos da companhia”, adiciona o texto divulgado. O documento termina afirmando que o mandato da diretoria comandada por Roberto Castello Branco vai até 20 de março.

Mais Recentes da CNN