Petróleo sobe cerca de 2% com produção da Opep+ e projeções de demanda

Durante a sessão, ambas as marcas de referências avançaram em mais de US$ 2 o barril, atingindo a máxima desde outubro de 2018

De outro lado, a produção de gás natural do país em outubro subiu para 131,7 milhões de metros cúbicos por dia, ante 130 milhões no mesmo período de 2020
De outro lado, a produção de gás natural do país em outubro subiu para 131,7 milhões de metros cúbicos por dia, ante 130 milhões no mesmo período de 2020 Foto: Christian Hartmann / Reuters

Por Laila Kearney, da Reuters

Ouvir notícia

Os preços do petróleo avançaram cerca de 2% nesta quinta-feira (1º) com indicações de que os produtores da Opep+ podem aumentar a produção mais lentamente do que o esperado nos próximos meses, enquanto o avanço na demanda global de combustível causa aperto na oferta.

O petróleo Brent fechou em US$ 75,84 o barril, alta de US$ 1,22 ou 1,6%. Já o petróleo nos EUA (WTI) fechou em US$ 75,23 o barril, alta de US$ 1,76 ou 2,4%.

Durante a sessão, ambas as marcas de referências avançaram em mais de US$ 2 o barril, atingindo a máxima desde outubro de 2018.

 

Os contratos futuros reduziram ganhos após a Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados, um grupo conhecido como Opep+, atrasarem sua reunião para sexta-feira, segundo fontes, depois que os Emirados Árabes Unidos bloquearam um plano para redução imediata dos cortes de ofertas.

“Esse atraso nas negociações é incomum e parece indicar algumas discordâncias significativas entre os participantes da organização”, disse Jim Ritterbusch, da Ritterbusch and Associates.

As fontes da Opep+ afirmaram mais cedo que a expectativa era de que o grupo aumentasse a produção em 0,4 milhão de barris por dia, por mês, de agosto até dezembro de 2021.

Mais Recentes da CNN