PIB per capita deve levar sete anos para voltar ao patamar de 2013, diz FGV

Indicador é o resultado da relação entre o PIB -- tudo o que o país gerou de riqueza -- pelo número da população

Do CNN Brasil Business*

Ouvir notícia

A recuperação da renda e da qualidade de vida dos brasileiros, mesmo com alguma recuperação do PIB, ainda segue longe do ideal.

É o que mostra o Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre-FGV), que estima que o PIB (Produto Interno Bruto) per capita do brasileiro só deve voltar ao patamar de 2013 em 2028.

O PIB per capita é o resultado da relação entre o PIB — tudo o que o país gerou de riqueza — pelo número da população.

Esse indicador passou a última década no negativo, isso só tinha acontecido durante os anos 1980, que ficaram conhecidos como década perdida da economia. Ou seja, mesmo quando assistimos a uma recuperação do PB nesta década corrente, ela não foi suficiente para repor a renda dos brasileiros.

Dois freios importantes recentemente foram a crise de 2015 / 2016 e a pandemia, que deixaram a recuperação ainda mais distantes.

Segundo a economista Silvia Matos, responsável pelos cálculos, para que o brasileiro volte a ter a mesma renda de 2013, é preciso que a economia cresça, em média, mais de 2% ao ano entre 2023 e 2028.

Isso não quer dizer que a renda em 2013 é considerada ideal.

Até agora, o PIB vinha avançando, sobretudo, por conta do crescimento da população, não porque cada cidadão conseguiu produzir mais e melhor.

Porém, além do ritmo de nascimentos ter caído a partir de 2018, o crescimento das riquezas tem sido desigual, alertam economistas.

Veja mais no vídeo acima, nos comentários das analistas de economia da CNN Thaís Herédia e Priscila Yazbek.

*Publicado por Ligia Tuon

Mais Recentes da CNN