Piora da pandemia de Covid-19 traria mais cautela com aperto monetário, diz BoE

Ecônomo-chefe do BC britânico, afirma que dados do mercado de trabalho em dezembro não devem alterar a sua visão para o futuro da política monetária nos próximos meses

Banco central britânico, em Londres
Banco central britânico, em Londres 13/9/2021 REUTERS/Hannah McKay

Gabriel Caldeira, do Estadão Conteúdo

Ouvir notícia

Após afirmar em discurso que uma abordagem “cautelosa” seria adequada para o eventual aperto monetário pelo Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês), o economista-chefe do BC britânico, Huw Pill, disse que uma possível piora da pandemia de Covid-19 no Reino Unido seria motivo para que a entidade adote uma ação mais cuidadosa neste processo.

Durante sessão de perguntas e respostas em evento da Confederação Industrial Britânica nesta sexta-feira (26) Pill ainda afirmou que dados do mercado de trabalho em dezembro não devem alterar a sua visão para o futuro da política monetária nos próximos meses.

Segundo ele, é mais importante observar o fluxo de dados atual, que mostra um mercado de trabalho em recuperação no Reino Unido, sem sinais de aumento na taxa de desemprego.

Mais Recentes da CNN