Pix fica fora do ar e usuários reclamam; BC diz que sistema já foi regularizado

De acordo com Banco Central, sistema de pagamentos instantâneos passou por falhas entre 15h30 às 17h deste sábado (6)

QR Code será usado em nova modalidade de pagamento eletrônico, o PIX (6.set.2020)
QR Code será usado em nova modalidade de pagamento eletrônico, o PIX (6.set.2020) Foto: CNN Brasil

Do CNN Brasil Business, em São Paulo*

Ouvir notícia

O sistema do Pix apresentou instabilidades no fim da tarde desta sábado, 6, com usuários de vários bancos reclamando da indisponibilidade do serviço, ou de erro na realização de transações. De acordo com o site Down Detector, conhecido por apontar falhas em serviços na internet, as interrupções começaram a ser reportadas por volta das 16h (horário de Brasília).

Vários bancos, instituições financeiras e fintechs viram aumento das reclamações, entre eles Banco Inter, Banco do Brasil, Itaú, Nubank, C6, PagSeguro, Banco Pan, PicPay e Banrisul – até o Banco Central viu aumento nos registros de instabilidade. Alguns bancos tradicionais, como Caixa, Bradesco e Santander, não tiveram aumento de reclamações.

Nas redes sociais de alguns dos principais bancos, os usuários também reclamaram da instabilidade. De acordo com os depoimentos, os pagamentos estavam demorando para ser concluídos, ou o débito era feito da conta de origem mas não chegava à conta do destinatário.

A reportagem procurou a assessoria do Banco Central, responsável pelo Pix, que confirmou o problema. Ainda de acordo com o regulador, o sistema já tinha sido normalizado ao fim da tarde. Segundo a instituição, instabilidade foi causada por um problema técnico.

“Informamos que o SPI [Sistema de Pagamentos Instantâneos] ficou inoperante das 15h32 às 16h57, afetando os Pix que envolvem clientes de instituições diferentes”, disse o BC, em nota. “As equipes técnicas do Banco Central atuaram prontamente para o rápido restabelecimento do serviço”.

*Com Estadão Conteúdo

Mais Recentes da CNN