PMI: Setor de serviços pressiona e economia da zona do euro paralisa em outubro

Países como Alemanha e França voltaram a adotar duras medidas de lockdown, em um forte golpe para restaurantes, academias e lojas

Chefe de restaurante em Paris conversa com clientes
Chefe de restaurante em Paris conversa com clientes Foto: Charles Platiau/Reuters (15.jun.2020)

Ouvir notícia

A recuperação econômica da zona do euro estagnou no mês passado uma vez que uma segunda onda de casos de coronavírus e restrições impostas para contê-la afetaram a atividade no setor de serviços, mostrou a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês).

Junto com outros países, Alemanha e França, as duas maiores economias do bloco, voltaram a adotar duras medidas de lockdown, em um forte golpe para restaurantes, academias e lojas.

“Com as medidas de lockdwon sendo apertadas, está se tornando cada vez mais difícil de ver como a economia da zona do euro evitará cair de novo”, disse Chris Williamson, economista-chefe do IHS Markit.

Leia também:
Zona do euro: PIB cresce 12,7% no 3º tri ante trimestre anterior
Novos lockdowns vão trazer grande impacto para as economias, diz OCDE

O PMI Composto final, considerado como uma boa medida da saúde econômica, caiu a 50,0 em outubro de 50,4 em setembro, ainda que acima da preliminar de 49,4.

Com isso o indicador ficou na marca de 50 que separa crescimento de contração e foi pressionado pela queda do PMI de serviços para 46,9, de 48,0, nível mais baixo desde maio, quando a primeira onda de coronavírus assolou a Europa.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook

Mais Recentes da CNN