Com pandemia, mais de 6 milhões de norte-americanos ficam desempregados

Número de vagas fechadas saltou de 56,6 mil em fevereiro para 222,2 mil em março, segundo pesquisa

Foto: Lucas Jackson - 19.mar.2020/ Reuters

Da CNN

Ouvir notícia

Mais milhões de norte-americanos solicitaram seguro-desemprego na semana passada, enquanto as empresas nos Estados Unidos, e no mundo, continuam demitindo funcionários. A pandemia do novo coronavírus tem obrigado muitos delas a fecharem as portas para conter a disseminação da doença.

Cerca de 6,6 milhões de pessoas pediram auxílio entre os dias 21 e 28 de março, um novo recorde histórico. Economistas consultados pela Refinitiv (fornecedora global de dados sobre o mercado financeiro) estimavam 3,5 milhões de solicitações.

Leia também: 

EUA têm pilha de pedidos de auxílio-desemprego, mas pico deve passar

Pedidos de auxílio-desemprego nos EUA batem recorde com demissões

Na semana anterior, 3,3 milhões de norte-americanos solicitaram o benefício, considerado o maior valor até então.

Enquanto as empresas continuam fechando suas portas e dispensando funcionários para conter a propagação da COVID-19, mais trabalhadores precisarão da ajuda do governo para conseguir sobreviver.

Mais Recentes da CNN